Convênio com o Fehidro libera recursos para sistema

A Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente aprovou, esta semana, o pagamento da primeira parcela do financiamento para a implantação do Sistema de Informações Geográficas para Monitoramento e Fiscalização Integrado da Área de Proteção e Recuperação de Mananciais de Mogi das Cruzes. O projeto foi elaborado pela Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo e apresentado pela Prefeitura, recebendo aprovação do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) para a liberação de recursos.

O secretário Claudio de Faria Rodrigues explicou que a ação prevê um monitoramento detalhado em toda a região sul da cidade, que inclui os bairros de Varinhas, Parque São Martiho, Biritiba Ussu, Barroso, Manoel Ferreira e Taiaçupeba. "É uma área de proteção e recuperação dos mananciais, com um total de 349 quilômetros quadrados, com grande riqueza ambiental e que por isso precisa ser preservada e estar constantemente monitorada". Trata-se de um projeto novo e moderno, que une tecnologia e informação, um dos pilares da administração", completou.

O convênio firmado entre a Prefeitura e o Fehidro garantirá um investimento total de
R$ 1.144.306,48 para a implantação do sistema, sendo
R$ 1.018.432,48 em investimentos do fundo e uma contrapartida municipal de R$ 125.874,00. Os recursos serão usados na modernização e capacitação das áreas de topografia e geoprocessamento da Secretaria de Planejamento, que ficará responsável pela execução prática do sistema.

Esta semana, o secretário recebeu um parecer técnico do Estado informando sobre a aprovação da documentação enviada pela Administração Municipal e também das primeiras ações práticas, que incluem a aquisição de um servidor e microcomputadores. O primeiro repasse de recursos, no valor de R$ 63 mil, também foi liberado: "É um projeto que recebe acompanhamento contínuo do Estado, com todas as fases sendo avaliadas, desde a implantação até a execução", observou Claudio.

O secretário informou que será realizado um levantamento aerofotogramétrico, que oferecerá imagens de alta resolução de toda a região. Isso permitirá a elaboração de um planejamento territorial detalhado, que servirá como base para a elaboração de políticas públicas voltadas às áreas de agricultura, segurança e, principalmente, meio ambiente e turismo.

O convênio também representará um importante avanço para a secretaria, pois vai permitir a modernização das áreas de topografia e geoprocessamento. "Isso incluirá também a capacitação da nossa equipe de técnicos, que terão seus conhecimentos aprofundados", finalizou