Psicólogos atendem mais de mil pessoas em abril

Os novos profissionais da Rede de Atenção Psicossocial (Raps) do Suzano atenderam 1.012 pessoas em um mês de trabalho, reduzindo em 36% a demanda extra acolhida pela Secretaria Municipal de Saúde. Com a contratação dos 21 colaboradores, a cidade passou a contar com 40 psicólogos que atuam no acolhimento de pacientes em acompanhamento e novos casos, incluindo plantões de atendimento para os trabalhadores do Pronto-Socorro Municipal no projeto nomeado "Sala de Cuidados".

De acordo com balanço da Saúde suzanense, só no mês de abril, mais de mil pessoas passaram por atendimentos psicológicos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). O índice representa mais de um terço da demanda acolhida. "A contratação dos 21 novos profissionais reforçou o quadro de psicólogos que já atuavam na rede. Assim, garantindo o atendimento em psicologia nas 24 unidades de Saúde do município, aumentando o acesso da população a este serviço", explicou a coordenadora da Raps, Dulce Ramos.

A atuação também possibilitou plantões de acolhimento para os trabalhadores do Pronto-Socorro Municipal, por meio projeto "Sala de Cuidados", promovido em parceria com a Rede de Urgência e Emergência para o atendimento dos profissionais da linha de frente no enfrentamento ao coronavírus (Covid-19). "Diante da necessidade de acompanhamento psicológico, a própria rede tem realizado os atendimentos destes trabalhadores", detalhou.

O acompanhamento psicológico na rede básica ocorre por livre demanda. Basta a pessoa procurar a unidade mais próxima para ser atendida. É importante lembrar que o reforço no quadro de funcionários visa garantir que cada unidade de Saúde conte com pelo menos um psicólogo à disposição.

Para tanto, vale destacar a importância de se manter atento ao sofrimento e à identificação desses sentimentos, sobretudo diante da pandemia, que tem sido fator relevante na mudança do perfil de pacientes que buscam por ajuda. "As pessoas têm se deparado com situações adversas e intensas, como vivenciar o luto, o isolamento social e longas jornadas de trabalho, desencadeando episódios de ansiedade e depressão, por exemplo", disse a coordenadora.

Com o principal objetivo de auxiliar a população e viabilizar ainda mais o acesso à informação sobre Saúde Mental, a Raps também tem disponibilizado gratuitamente materiais orientativos voltados a temas específicos. As cartilhas sobre "Luto na Covid-19", "Álcool e Outras Drogas na Pandemia" e "Crianças e Adolescentes na Pandemia" podem ser acessadas por meio do link http://bit.ly/SaudeMentalSuzano.