Cidades emitem 16 multas durante o final de semana

Ao menos 16 multas em decorrência do desrespeito às regras necessárias para conter a propagação do coronavírus (Covid-19) foram registradas no último final de semana entre as cidades mais populosas do Alto Tietê. Em Ferraz de Vasconcelos, por exemplo, a corporação da Guarda Civil Municipal (GCM) aplicou um total de três multas, segundo informações da Prefeitura.

Um dos casos ocorreu na rua Itaquaquecetuba, no bairro Jardim Dayse. "O atendimento foi por conta de uma festa clandestina que estava ocorrendo em uma chácara. A aglomeração resultou na multa do responsável pelos shows e do dono do espaço, que inclusive estava funcionando sem os documentos necessários", detalhou a Prefeitura.

A outra ocorrência foi atendida na rua Francisco Sperandio, no bairro Cidade Kemel. Um estabelecimento comercial foi denunciado por perturbação do sossego. Na oportunidade, o responsável foi multado e uma caixa de som apreendida. Já a Vigilância Sanitária da cidade, não atendeu reclamações de aglomerações, mas promoveu 127 inspeções em estabelecimentos comerciais e feiras livres.

O Departamento de Fiscalização de Posturas de Poá informou que, no último sábado, três estabelecimentos da rua 9 de Julho, na área central, foram autuados por funcionarem além do horário permitido e também pelo registro de aglomeração de pessoas. Na ocasião, foram aplicadas duas multas em cada um, nos valores de R$ 326 e R$1.500.

Entre a última sexta-feira e o último sábado, quatro estabelecimentos de Mogi das Cruzes foram autuados por desrespeito às regras de restrições para o enfrentamento da pandemia. Essas multas foram registradas nos bairros Vila Rubens, Vila Cintra e Jardim Santa Tereza. Houve também uma multa pela realização de pancadão no Parque Monte Líbano.

Neste final de semana, a Secretaria de Segurança Urbana realizou a Operação Paz e Tranquilidade, mas não houve autuação. Por meio de mediação de conflito, os GCMs dispersaram aglomeração de jovens com som alto, nos bairros Jardim Celeste e Recanto Mônica.

Ao todo, 11 estabelecimentos foram vistoriados em Suzano, sendo que cinco foram autuados e interditados: uma academia, uma tabacaria e três bares. Todos haviam desrespeitado o horário máximo permitido para funcionamento com atendimento presencial e protocolos sanitários. Os outros seis estabelecimentos receberam apenas orientação. (T.M.)