Fundo Social de Mogi reabre banco de perucas

O Fundo Social de Mogi das Cruzes reabriu ontem o banco de perucas do projeto Cabelegria. O equipamento, que trabalha com o recebimento de mechas e também com a doação de perucas para mulheres que lidam com a perda de cabelos, passará a funcionar dois dias por semana, às terças e quintas, sendo terça no período da tarde das 13 às 16 horas e quinta no período da manhã das 9 ao meio-dia.

O horário reduzido foi adotado em respeito aos protocolos sanitários, buscando evitar qualquer possibilidade de aglomeração. "Ainda estamos adotando todos os cuidados necessários, porém entendemos que é importante reabrir o banco, dada a relevância do serviço prestado. É um projeto de resgate de autoestima, que ajuda mulheres em um momento tão delicado a se sentirem mais felizes, mais bonitas e mais motivadas", destacou a presidente do Fundo Social, Simone Margenet Cunha.

O projeto é realizado numa parceria entre o Fundo Social de Mogi das Cruzes e a ONG Cabelegria, que tem sede em São Paulo. O banco atua em duas frentes: ele recebe mechas de cabelo de pessoas que voluntariamente cortam e doam madeixas ao projeto e também doa perucas para mulheres que perderam os cabelos em função de tratamento oncológico ou outras enfermidades, como alopécia.

Para quem deseja doar, as orientações são: doar mechas já cortadas com no mínimo 20 centímetros de comprimento e entregá-las secas, presas por um elástico e dentro de um saco plástico. O projeto aceita qualquer tipo de cabelo, inclusive aqueles que têm química. Todos os doadores recebem um certificado. Importante destacar que cortes de cabelo não são feitos no local.

Com essas mechas doadas, as costureiras do projeto confeccionam as perucas, que abastecem o estoque do banco e depois são entregues a mulheres que precisam. Para quem deseja ter acesso a uma peruca, basta ir ao banco de perucas, que fica no piso térreo do prédio-sede da Secretaria de Saúde (Pró-Mulher), portando laudo médico, RG e CPF e comprovante quimioterápico (para pacientes oncológicos).

Uma vez no banco de perucas, as mulheres serão atendidas pelos voluntários e têm a liberdade de experimentar todas as perucas disponíveis, escolhendo aquela que mais a agrada. Se mais tarde ela desejar fazer a troca por um outro modelo, basta procurar novamente o espaço.

O banco de perucas está instalado no piso térreo do prédio do Pró-Mulher, que fica na rua Manuel de Oliveira, 30, no Mogilar. Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone do Fundo Social de Mogi das Cruzes, que é o 4798-5143.