Entrada dos Palmitos e Afogado ocorrem hoje, a partir das 10hs

Evento partirá da capela Santa Cruz, localizada na rua Ricardo Vilela, no centro
Evento partirá da capela Santa Cruz, localizada na rua Ricardo Vilela, no centro - FOTO: Glauco Ricciele

A tradicional Entrada dos Palmitos, que também teve de ser adaptada por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), ocorre hoje. No lugar dos carros de boi entram os veículos automotivos e no lugar da Charola dos Alimentos entra o carro dos alimentos arrecadados na Carreata Solidária, realizada de 16 de abril a 12 de maio, que percorreu vários bairros da cidade e arrecadou pouco mais de oito toneladas. Também hoje será realizado o Afogado da Caridade, em alusão ao Afogado do Povo. Neste caso, contudo, duas instituições serão beneficiadas: Instituto Pró Vida São Sebastião e Abomoras, que receberão, também, mudas de palmito. Neste ano, a festividade tem como tema: "Divino Espírito Santo, Fortalecei-nos caridade e Conduzi-nos à Santidade".

A Entrada dos Palmitos não terá a presença dos devotos. A carreata sairá às 10 horas da Capela Santa Cruz, na rua Ricardo Vilela, 1.200, com a participação dos festeiros Mauro de Assis Margarido e Cícera Alecxandra de Oliveira Margarido, os capitães de mastro Maurimar Batalha e Roberta Fadoni Batalha, e membros da Associação Pró-Festa do Divino. Haverá, ainda, o carro dos alimentos (Charola), o carro das Bandeiras e o carro que levará a imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Assim como ocorre, quando é feito o cortejo, a carreata descerá a rua Ricardo Vilela, tendo como destino a Catedral de Sant´Ana, onde o bispo diocesano, Dom Pedro Luiz Stringhini, vai receber o grupo da carreata, para abençoar os alimentos e o afogado que será entregue aos moradores das instituições.

Ainda na Catedral, em frente à igreja, mestres e capitães de seis grupos irão estar presentes, entoando seus tradicionais cânticos, e também para receber a benção. O berranteiro Regis Vilas Boas fará o toque do berrante. Em seguida, a carreata segue para o Instituto Pró Vida São Sebastião e depois para o Abomoras, onde serão entregues os afogados e as mudas de palmito.

O afogado

O afogado, típico prato da Festa do Divino, não poderia faltar. E pelo segundo ano, os organizadores do evento religioso inseriram na programação o Afogado da Caridade, em alusão ao Afogado do Povo. "O prato do Afogado da Caridade representa a acolhida às pessoas ou entidades que necessitam e representam os devotos que não puderam comparecer à Quermesse, por causa da pandemia", explicou o coordenador do afogado da festa, Cláudio França.

Nos dias de festa, há em torno de 30 a 40 pessoas trabalhando na cozinha e algo em torno de 40 a 50 para servir no salão. No Afogado da Caridade, a equipe é bem reduzida, com apenas oito pessoas para cozinhar o prato.

A programação religiosa da Festa do Divino 2021 está no site (www.festadodivino.org.br) e nas redes sociais, Facebook (/FestadoDivinodeMogidasCruzes). Nessa página e no Instagram (@divinomogi) também são postadas fotos diariamente sobre este evento, que completa 408 anos. Além disso, o devoto pode conferir uma programação cultural, com vídeos já gravados com os grupos de Congada, Marujada e Moçambique, no canal no YouTube (/FestadoDivinodeMogidasCruzesSP).