Internações em leitos de Covid apresentam elevação

Boa notícia é que ocupação da UTI baixou no Luzia
Boa notícia é que ocupação da UTI baixou no Luzia - FOTO: Emanuel Aquilera

Após semanas abaixo da média de ocupação registrada na Grande São Paulo, as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de Mogi das Cruzes para pacientes com coronavírus (Covid-19) registram leve alta. Conforme atualizada da Secretaria Municipal de Saúde, a soma de leitos disponibilizados como UTI em Mogi era de 76,8% ontem.

Ontem, dos 164 leitos de UTI distribuídos em oito unidades de Saúde da rede estadual, municipal e privada, 126 vagas estavam ocupadas. Apesar da pequena elevação, a taxa atual quebra com o intervalo de tempo em que Mogi manteve os índices de ocupação abaixo da média da Grande São Paulo.

Quando considerados a ocupação de Enfermaria, a taxa de Mogi também deixa para trás a média da região metropolitana. Enquanto o índice informado pelo governo do Estado para a região é de 59,2% na Enfermaria, em Mogi essa taxa é de 63,3% nos leitos distribuídos no Hospital Municipal, Hospital de Campanha, Santa Casa, Luzia de Pinho Melo, Hospital Ipiranga, Hospital Santana, Biocor e Mogimater. Dos 226 leitos de Enfermaria, 143 estavam ocupados ontem.

Analisado de forma isolada, no Luzia de Pinho Melo a ocupação segue baixa, porém com considerável aumento em relação ao registrado há uma semana. Nesta sexta-feira as taxas de ocupação dos 46 leitos de Enfermaria da unidade eram de 22%, na semana anterior eram 15%. Na UTI, por outro lado, houve queda. De 52% nos 33 leitos de UTI para 42% de ocupação ontem. No distrito de Jundiapeba, o Hospital Doutor Arnaldo Pezzuti funcionam 30 leitos de Enfermaria com ocupação de 66,67% e 30 leitos de UTI com 80%.

*Texto supervisionado pelo editor.