44 moradores de Mogi já receberam a vacina

Os 11 moradores da Residência Inclusiva de Mogi das Cruzes, as 29 pessoas que possuem deficiências permanentes severas e outros quatro metroviários já estão vacinados contra o coronavírus (Covid-19). Os números correspondem ao total de imunizados até metade da semana passada, divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde.

No grupo de vacinados da Residência Inclusiva e dos mogianos com doenças severas é possível que existam pessoas com transtornos mentais, mas a Prefeitura explicou que não há um levantamento específico deste público. Além disso, até anteontem, a imunização de motoristas e cobradores de ônibus ainda não havia sido computada.

"Sobre a vacina aos metroviários, embora o município não tenha recebido doses para este grupo, possivelmente se encaixaram em outro grupo contemplado (idoso ou portador de comorbidade)", esclareceu a Secretaria Municipal de Saúde.

Para receber a dose, é obrigatório entregar, no momento da vacinação, relatório ou declaração médica com diagnóstico que comprove a condição de acordo com os critérios definidos pelo Ministério da Saúde, além da receita da medicação de uso contínuo que utiliza ou exame comprobatório, dependendo da patologia. Também é obrigatória apresentação de documento pessoal com foto, CPF e comprovante de residência em Mogi.

As exigências para cada comorbidade precisam ser consultadas antes do agendamento, evitando transtornos ou divergências. Os portadores de Diabetes Mellitus (tipo 1 e 2), por exemplo, podem apresentar receita médica com data dos últimos três anos.

Quem tem doença pulmonar crônica e grave precisa apresentar relatório ou exame de qualquer data. Já os portadores de hipertensão arterial resistente precisam entregar relatório médico ou receita comprovando uso de pelo menos três medicamentos de grupos distintos. (T.M.)