Sobe 19,3 pontos percentuais as internações por Covid no Regional

No Regional de Ferraz, ocupação da UTI em casos de coroanvírus chegou 100%
No Regional de Ferraz, ocupação da UTI em casos de coroanvírus chegou 100% - FOTO: Divulgação

A taxa de ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para pacientes com coronavírus (Covid-19) em Ferraz de Vasconcelos é a mais elevada do Alto Tietê. Novamente perto da capacidade máxima, a Secretaria de Estado da Saúde comunicou que, ontem, o Hospital Doutor Osíris Florindo Coelho registrava ocupação de 100% na UTI e 96,15% na Enfermaria.

Ontem, a ocupação do conjunto de leitos de UTI da unidade regional em Ferraz foi máxima. Dos 26 leitos do hospital todos estavam ocupados. A taxa destoa do apresentado nas cidades vizinhas que registram tendência de queda. Na Enfermaria a situação também é crítica, com 26 nesta ala hospitalar, a operação é de 96,15% de ocupação.

O índice do hospital consegue até mesmo superar o que a unidade registrava há um mês, quando a cidade ainda vivia o reflexo do pico da pandemia. Em 24 de abril a ocupação era bem menos grave pois, com a mesma quantidade de leitos, a UTI do Doutor Osíris Florindo Coelho registrava taxa de 80,7% e a Enfermaria 61,5%.

Também sob responsabilidade do governo do Estado, a situação dos demais hospitais regionais do Alto Tietê é de maior controle. Em Mogi das Cruzes, por exemplo, no Hospital Luzia de Pinho Melo, são 46 leitos de Enfermaria com 35% de ocupação e 33 de UTI com 34% de ocupação.

Até ontem, no Hospital Doutor Arnaldo Pezzuti, conforme atualização da Secretaria de Estado de Saúde estão em funcionamento 30 leitos de Enfermaria com ocupação de 65,52% e os 30 leitos de UTI com todos ocupados no momento.

Há um mês a situação também era bem diferentes nessas unidades. No Luzia de Pinho Melo, a Enfermaria marcava ocupação de 61% e a UTI operava com 76% de sua capacidade. No Doutor Arnaldo já funcionavam 30 leitos de Enfermaria com ocupação de 80,7%, mas a unidade contava apenas com dez leitos de UTI, todos também ocupados na ocasião.

Ontem a ocupação do Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba era de 80% em seus 20 leitos de UTI e 85% nos 20 de Enfermaria. Em abril as taxas eram de 100% em ambas alas hospitalares, a unidade havia acabado de receber dez leitos que hoje completam o total e as novas vagas haviam sido ocupadas em menos de 48 horas.

Em Suzano, o Hospital Auxiliar trabalha com 20 leitos, apenas de Enfermaria, com 76,92% de ocupação. Há um mês a ocupação também era menor, e a unidade registrava taxa de 41,2% dos mesmos 20 leitos.

Em relação às mortes por coronavírus nas últimas 72 horas, o Alto Tietê registrou 15 mortes causadas pela doença em Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz, Guararema, Mogi, Poá, Santa Isabel e Suzano.

*Texto supervisionado pelo editor.