Radares voltam a operar após nove meses do contrato vencido

Escolha dos locais seguiu estudo de volume de tráfego
Escolha dos locais seguiu estudo de volume de tráfego - FOTO: Emanuel Aquilera

Após aproximadamente nove meses sem funcionamento, os equipamentos de fiscalização eletrônica de trânsito voltam a operar hoje em Mogi das Cruzes. Devido ao vencimento do contrato com a antiga empresa responsável pela operacionalização, os radares foram desabilitados e retirados das vias municipais em agosto do ano passado.

Durante esta primeira semana, o funcionamento dos radares será orientativo, sem a emissão de autuações aos motoristas. A Prefeitura já implantou a sinalização indicativa sobre a existência dos radares em todas as vias que contam com o serviço. Além disso, faixas também serão colocadas para alertar os condutores.

A definição dos locais que receberam os equipamentos considerou as características das vias, os riscos para pedestres e motoristas e o número de acidentes registrados nos locais.

"Muitas pessoas confundem o funcionamento de radares com arrecadação, mas eles são equipamentos de segurança. De acordo com pesquisas internacionais, cerca de 97% dos acidentes fatais são causados por falha humana, principalmente o excesso de velocidade", explicou a secretária de Transportes, Cristiane Ayres.

Por determinação da Resolução 805 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), as notificações de infrações de trânsito ocorridas entre 26 de fevereiro e 30 de novembro do ano passado passaram a ser enviadas aos proprietários dos veículos apenas a partir de janeiro deste ano.

Até julho, os radares estavam operando e, a partir de agosto, apenas autuações manuais: agentes municipais e Polícia Militar. Ainda de acordo com Cristiane, o radar estático não permitirá autuação de motoristas. Ele será utilizado novamente, quando necessário, para ações de engenharia de tráfego, com contagem de veículos e estatísticas.

Os equipamentos que passam a funcionar hoje fazem parte da primeira etapa do novo contrato. As barreiras educativas, que não autuam, estarão instaladas na rodovia Pedro Eroles, 1.060 (Mogi-Dutra), sentido centro-bairro; na avenida Lourenço de Souza Franco, 1.215 (sentido centro-bairro); 1.231 (sentido bairro-centro); 2.265 (sentido bairro-centro); e 2.442 (sentido centro-bairro) e na avenida Guilherme George, 2.336 (nos dois sentidos).

As ações estão apresentando resultados positivos neste início de ano. Considerando o primeiro quadrimestre, houve uma redução de 12,5% no número de mortes em acidentes de trânsito com relação a 2020, de acordo com dados do sistema Infosiga, do governo do Estado.

Deixe uma resposta

Comentários