Roubo de veículos cresce 53% neste primeiro quadrimestre

O roubo de veículo não é o maior crime praticado, mas é o que teve mais aumento
O roubo de veículo não é o maior crime praticado, mas é o que teve mais aumento - FOTO: Mogi News/Arquivo

O roubo de veículos em Mogi das Cruzes disparou em 53% neste 1° quadrimestre de 2021. Segundo Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), até abril foram registrados 89 roubos enquanto no mesmo período do ano passado, o saldo foi de 58 ocorrências. Outros índices de criminalidade como homicídios, furto e roubos gerais também aumentaram na cidade neste ano, mesmo durante a pandemia de coronavírus (Covid-19).

Os quatro primeiros meses desse ano foram marcados pelo crescimento da violência contra motoristas de veículos. Apesar da maior incidência deste tipo de crime na cidade, o acumulado de Mogi ainda consegue ficar atrás do registrados por cidades vizinhas como Itaquaquecetuba, que lidera o ranking da região com 202 roubos e Suzano que relatou 126 ocorrências.

O crime de maior volume em Mogi foi o furto geral, foram 1.062 casos. Um acumulado 15% maior do que o registrado no 1° quadrimestre do ano passado, quando 921 ocorrências foram relatadas nas delegacias mogianas. Também em alta ficou o roubo geral, que cresceu 14%, em número gerais foram 395 casos contra 345 dentro do mesmo intervalo de tempo em 2020.

Entre janeiro e abril deste ano, dez pessoas foram assassinadas em Mogi, um caso a mais do que o registrado no ano anterior. O único alívio para o mogiano neste ano tem sido a redução da incidência de furtos de veículos, o crime não violento caiu 24% e foram registrados 176 casos contra 231 ocorrências em 2020.

G5

Dentro do conjunto das cinco cidades mais populosas do Alto Tietê (G5), Itaquá responde pelo maior número de roubo de veículos na região. Mesmo ostentando os piores números do G5, esse saldo teve leve redução na cidade. Foi de 210 casos no ano passado para 202 neste quadrimestre. Por outro lado, o furto cresceu de forma preocupante no município, ao todo 909 ocorrências foram registradas contra 585 casos, um saldo 55% maior.

Em Suzano o destaque foi para o crescimento dos furtos gerais que aumentaram 35%, indo de 635 casos no ano passado para 860 em 2021. O furto de veículos também subiu, indo de 217 ocorrências para 247 neste ano, uma elevação de 14%.

Na quarta cidade mais populosa do conjunto, Ferraz de Vasconcelos, o furto geral também ficou em evidência com um aumento de 16%, saltando de 356 registros nos quatro primeiros meses do ano passado para 414 no mesmo período deste ano. Houve aumento de um caso de homicídio na cidade, no total seis assassinatos foram registrados durante os quatro primeiros meses.

Fechando o quadro, Poá também não escapou da elevação nos furtos. Foram 370 casos, um aumento de 32% no comparativo com os 280 registros do ano anterior. Neste ano a cidade também registrou um homicídio enquanto em 2020 nenhuma ocorrência havia sido informada no período analisado.

*Texto supervisionado pelo editor

COMPARATIVO 2020 X 2021- G5

HomicídioRouboRoubo veículosFurtoFurto de veículo

Ferraz2020 5504134356134
20216535130414125

Itaquá2020 14991210585191
202112928202909235

Mogi2020 934558921231
202110395891062176

Poá2020 03145028085
202113396037070

Suzano2020 8566170635217
20218575126860247

 

Fonte: SSP

Deixe uma resposta

Comentários