Alunos do Saspe se destacam com a entrega de atividades

Estudantes começaram os estudos em fevereiro e devem terminar em novembro
Estudantes começaram os estudos em fevereiro e devem terminar em novembro - FOTO: Irineu Junior/Secop Suzano

A dedicação dos alunos do curso de Técnicas Administrativas, promovido pelo Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe), tem chamado a atenção do corpo docente deste semestre. Mesmo com todas as dificuldades impostas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), os estudantes são assíduos na aula gratuita a distância e se destacam pelo empenho nas atividades propostas.

A professora responsável pelo curso, Maria Cecília Seraphim, se surpreendeu com a qualidade dos trabalhos apresentados pelos alunos que têm idades entre 14 e 17 anos. Os estudantes iniciaram a jornada no mês de fevereiro e devem encerrar o ciclo no final do ano, em novembro.

"Essa é a nossa segunda turma do curso de Técnicas Administrativas e, mesmo à distância, propus o primeiro trabalho para avaliação sobre os temas abordados, como as rotinas administrativas, os tipos de empresas, missão e valores de uma instituição. O resultado foi muito satisfatório", disse a professora ao pontuar também a criatividade dos alunos.

"A pandemia tem sido um grande desafio, visto que muitos estão acompanhando apenas pelo celular. Porém, o índice de absenteísmo é baixo desde que iniciamos a turma, com 40 alunos. Inclusive, alguns estudantes saíram apenas devido à chamada na Escola Técnica Estadual (Etec) de Suzano. São pessoas muito comprometidas e que nos enchem de orgulho", afirmou.

O trabalho proposto aos alunos visava a criação de empresas fictícias, das quais os alunos deveriam apontar objetivos, metas, valores e visão. Deste exercício surgiu a "Bella Flor Cosméticos", apresentada pelos alunos Kamilly Teles Ferreira, Kauan Nycollas Ribeiro Lopes, Kimberly Vitória da Silva Barbosa, Laura de Castro Costa e Letícia da Gama Brasiliano.

Já as estudantes Heloisa Sousa Silva e Jenifer Caroline de Melo apostaram na criação da perfumaria "Rosas". Também na área da beleza, os alunos Bianca de Paula Urano, Corina Eshley Clemente Rodrigues, Diogo Keiti Matsuda Yamagata, Eshiley Rosa Lourenço Malheiros Santos e Guilherme Lui Santos Vales criaram a "Make It Up Natural".

No ramo dos eletrodomésticos, a "Eletronic Company" foi formada pelos alunos, Lidiane Chagas da Silva Milanez, Maria Claudia Sosta Souza, Maria Eduarda Almeida, Mariana Yara Souza Freitas, Mariane Mércia Dantas Messias Santos da Silva e Nicolas de Freitas Maciel. Já na área de turismo, a aposta foi na "Viajando ao Seu Destino", dos alunos Nicole Fernanda de Melo, Nathaly Monick de Almeida Silva, Samara Xavier Garcia, Rafael Santana Amaro e Nicolas.

Por fim, em tecnologia, surgiu a ideia do aplicativo "Organizer" para empresas, encabeçado pelas estudantes Amanda Heloiza do Nascimento Cavalcante, Ana Beatriz Silva Bruno, Anna Caroline Miranda Luca, Analice Rodrigues Barbosa e Beatriz Oliveira Ferreira. Além da "T.E.C.V.I.A", que seria uma empresa tecnológica para pessoas com deficiência (PCDs) criada pelos alunos Vitória Luisa Cavalcante Chiarelli, Vitoria Hellena Barboza Valadão, Wesley Natã de Carvalho, Winnie Sally de Oliveira Almeida e Yasmin Costa Bezerra.

De acordo com a professora Maria Cecília, os próximos conteúdos trabalhados serão comunicação técnica, finanças e marketing. "Os alunos são muito jovens, alguns ainda estão no Ensino Fundamental, mas já demonstram muito interesse na dinâmica da área administrativa, sendo um conhecimento que poderá ser replicado em diferentes atividades que queiram exercer no futuro", ressaltou a docente, que é voluntária no Saspe.

Além do curso de Técnica Administrativas, Maria Cecília também é professora de Inglês no Saspe Línguas e contribui com a turma do Pré-Vestibular Municipal, sendo formada em Letras e Relações Públicas, com experiência de mercado em grandes empresas da região.

A primeira-dama e dirigente do Saspe, Larissa Ashiuchi, parabenizou a professora e a dedicação dos alunos. "Nosso foco é garantir que esses jovens cheguem aos 18 anos melhor preparados para o mercado de trabalho. Em meio a tantas dificuldades, esses estudantes nos inspiram a continuar com a ação. Espero que o empenho dessas meninas e meninos incentivem cada vez mais a busca por aprendizado. Acredito que a administração e o empreendedorismo estão nas veias dos suzanenses. Quando nos deparamos com esses jovens talentos aflorando, temos a certeza de que vale a pena apostar no conhecimento", finalizou.