Santa Isabel, Guararema e Mogi receberão R$ 360 mil

Os municípios de Mogi das Cruzes, Guararema e Santa Isabel devem receber ainda neste ano R$ 360 mil para iniciar ou prosseguir com obras e melhorias de infraestrutura em turismo. Para a Secretaria de Estado de Turismo e Viagens, estes são alguns dos Municípios de Interesse Turístico (MITs) considerados pelo convênio de repasses deste ano ao setor.

Com sete MITs, a Região Metropolitana de São Paulo receberá R$ 2,5 milhões. Outras cidades também serão contempladas, como Juquitiba, Mairiporã, Pirapora do Bom Jesus e São Bernardo do Campo.

Santa Isabel afirmou à reportagem que ainda não há detalhes sobre o repasse e que, até a semana passada, não havia recebido a informação de que será contemplada.

Apesar de questionado, o município de Guararema não forneceu informações até o final desta edição. Já para a Prefeitura de Mogi, a maior meta é seguir investindo na melhoria da infraestrutura turística, aprimorando e modernizando os espaços e equipamentos existentes e, com isso, consolidando a vocação turística.

"Esse fomento ao setor é fundamental, pois gera renda e emprego, movimenta a economia local e projeta o nome da cidade", acrescentou. Este será um trabalho executado pela Secretaria Municipal de Cultura, juntamente à Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Coordenadoria Municipal de Turismo, responsáveis pela gestão do tema.

A criação dos MITs tem o objetivo de ampliar e qualificar a oferta turística do Estado. Com exceção das 70 estâncias - com regime próprio e consolidado por décadas - todos os demais 575 municípios paulistas estão aptos a se tornarem MITs, respeitado o limite de 140 vagas. Para tanto, devem atender critérios como potencial turístico, ter um Conselho Municipal de Turismo, serviço médico emergencial, infraestrutura básica, Plano Diretor de turismo e atrativos.

No ano passado, para que as 210 cidades turísticas do Estado - 70 estâncias e 140 MITS - estivessem mais bem preparadas para a retomada das viagens na pós-pandemia, foram repassados R$ 223,3 milhões, com foco na continuação das obras em andamento. O mesmo princípio vem sendo adotado em 2021, quando devem ser concluídas mais de cem melhorias já iniciadas.

Deixe uma resposta

Comentários