Pré-cadastro é incorporado às estratégias municipais

 A Secretaria de Estado da Saúde informou no início da semana que mais de 7,7 milhões de pessoas já realizaram o pré-cadastramento para vacinação contra a Covid-19 em São Paulo, por meio da plataforma Vacina Já. O sistema vem sendo utilizado no Alto Tietê para a campanha regional de vacinação.

O sistema foi concebido pelo governo nas etapas preliminares da campanha de vacinação como um meio de reduzir a burocracia para a aplicação das vacinas, além de orientar os públicos-alvo sobre quando e onde poderiam ser vacinados. O cadastramento permite que mensagens de texto via SMS sejam enviadas aos cidadãos às vésperas da aplicação da primeira e segunda doses.

Segundo a Secretaria de Saúde de Suzano, que realiza atualmente a vacinação de pessoas com mais de 30 anos com comorbidades (hipertensão, diabetes, obesidade mórbida, doenças cardíacas e outras), é solicitada a entrega de uma filipeta preenchida que pode ser encontrada na página da Prefeitura na internet, com o intuito de facilitar a transmissão das informações da pessoa vacinada no sistema VaciVida, do governo do Estado. A cidade realizou, até o início da semana, 76,9 mil aplicações, sendo 51,3 mil para a primeira dose.

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, por sua vez, realiza o agendamento online com oferta de datas, horários e locais onde há vagas disponíveis para vacinação, sendo encerrado quando as vagas terminam. "O único pré-cadastro se refere à lista para eventuais encaixes", explicou a administração municipal, que já aplicou 94,1 mil vacinas para a primeira dose e 47,1 mil para a segunda dose.

A cidade de Ferraz de Vasconcelos, por meio de sua Pasta da Saúde, informou que o cadastramento do Vacina Já facilita a inserção de dados no sistema VaciVida. "Algumas dificuldades no carregamento dos dados às vezes são encontradas, mas o responsável pelo sistema realiza as alterações sempre solicitadas pelo município", informou.

Em Itaquaquecetuba, a Prefeitura apontou que a cidade utiliza para o cadastro o sistema do Vacina Já, bem como um site próprio para agendamento, mas sem ser uma condicionalidade, uma vez que é utilizado um ponto de vacinação em forma de drive-thru. "Alguns grupos são vacinados em pontos delimitados pela Secretaria de Saúde e não precisam agendar - o agendamento ocorre como uma forma de garantir o distanciamento social, organização e logística nas unidades de saúde", explicou. (A.D.)

Deixe uma resposta

Comentários