Aulas presenciam retornam na rede municipal de Guararema

As aulas nas Escolas Municipais de Guararema foram retomadas ontem. Para que isso fosse possível, a Secretaria Municipal de Educação elaborou e colocou em prática o protocolo de segurança sanitária.

O objetivo da série de medidas de prevenção contra o coronavírus (Covid-19) é ofertar segurança para alunos, profissionais da Educação e toda a comunidade escolar. O Guia de Orientação foi distribuído aos pais dos alunos, para que estes também contribuam para um ambiente escolar mais seguro.

Dentre os protocolos, destacam-se o distanciamento de 1,5 a 2 metros das carteiras nas salas de aula, a obrigatoriedade do uso de máscaras e a aferição da temperatura na entrada das escolas. Além disso, a higienização das mãos de professores e alunos está sendo feita com frequência, por meio de reservatórios de álcool em gel.

O ambiente escolar também recebe atenção especial quanto à limpeza. A higienização de espaços e superfícies ocorre constantemente.

"Essas medidas, assim como outras que já implantamos na nossa rede municipal, tem por objetivo ofertar mais segurança aos nossos alunos, educadores e comunidade escolar", explicou a secretária Clara Assumpção Eroles Freire Nunes. "Além disso, parte dos nossos profissionais já está vacinada. Com a adoção das medidas sanitárias, estamos prezando pela segurança de todos os que integram a Rede Municipal, incluindo nossos alunos", completou.

Todas as 25 escolas municipais retornaram com as aulas presenciais nesta terça-feira. A Secretaria Municipal de Educação informou que 410 alunos foram às escolas no primeiro dia do retorno presencial, cerca de 13,9% do total da Rede Municipal, desconsiderando a idade atendidas pelas creches.

As aulas presenciais para as turmas do Ensino Fundamental II e Ensino Médio, nas redes Estadual e Privada retornaram dia 25, também seguindo protocolos sanitários.

Retorno opcional

Além destes protocolos, a Secretaria Municipal de Educação deixou a cargo dos pais e responsáveis a retomada das aulas presenciais. Para a Pasta, neste momento de pandemia, é correto deixar tal decisão aos pais. "Ninguém sabe mais da realidade dos nossos alunos do que seus pais e responsáveis; por isso consideramos fundamental delegar a eles a decisão ao retorno presencial", explicou Clara. "Estamos preparados para a retomada presencial e iremos dar suporte tanto aos que optarem por voltar às escolas, quanto aos que permanecerem no ensino remoto", completou a secretária.