Programa Mogi Contra a Fome já beneficiou 31,7 mil pessoas

Famílias impactadas pela pandemia do coronavírus recebem uma cesta básica
Famílias impactadas pela pandemia do coronavírus recebem uma cesta básica - FOTO: Divulgação/PMMC

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Secretaria de Assistência Social, informou nesta semana que o programa Mogi Contra a Fome já contemplou 31,7 mil pessoas desde sua implantação. O programa de auxílio às famílias em situação de vulnerabilidade faz parte do pacote de iniciativas de ajuda implantado neste ano.

O programa foi lançado no final de abril pelo prefeito Caio Cunha (Pode), com o intuito de aliviar famílias que tiveram sua renda e sua segurança alimentar comprometidas com as medidas de restrição na pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Foi disponibilizado um cadastro para a captação de famílias, que seriam contempladas com uma cesta básica durante a vigência do decreto 19.928/2021, que regulamenta as ações de assistência.

Segundo a Prefeitura de Mogi das Cruzes, 31.762 pessoas cadastradas já foram auxiliadas desde o início do programa, e 12.554 serão contempladas futuramente.

Para receber o benefício, os inscritos devem seguir as seguintes condições: estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico), ter filhos matriculados na rede municipal de ensino, ser microempreendedor individual (MEI), e ser cadastrado em alguma instituição social e já receber auxílios dos governos federal, estadual ou municipal.

Empresas

A reportagem também obteve dados sobre dois programas iniciados em abril: o Auxílio Emergencial Mogiano e o Auxílio Empreendedor Mogiano, destinados a famílias em situação de vulnerabilidade e às micro e pequenas empresas afetadas pela crise econômica causada pela pandemia do coronavírus.

O Auxílio Emergencial Mogiano foi criado pela atual administração municipal e estabeleceu o pagamento de três parcelas de R$ 100, referentes aos meses de abril, maio e junho. O benefício é concedido a pessoas previamente inscritas no CadÚnico, com renda per capita de até R$ 178 e já beneficiados ou em espera para receber o Bolsa Família.

Segundo as informações da secretaria, 31.482 cadastros foram efetuados no sistema do município. O pagamento foi feito por meio de conta bancária social aberta para as famílias sem o CadÚnico, ou em repasse para as contas sociais nas quais é depositado o benefício federal.

Já para o Auxílio Empreendedor Mogiano, destinado para empresas que aderiram ao regime tributário Simples Nacional e que não são serviços essenciais, com até cinco funcionários registrados, foram disponibilizados de R$ 300 até R$ 1,5 mil para auxiliar no custeio da folha de pagamento. No total, 747 empresas foram cadastradas e 317 já receberam a primeira parcela do programa.

Deixe uma resposta

Comentários