Ação do DAEE retira 44 mil m³ de sedimentos do Jaguari e Jundiaí

Mogi também aguarda outros cinco editais de obras na bacia do rio Tietê
Mogi também aguarda outros cinco editais de obras na bacia do rio Tietê - FOTO: Mogi News/Arquivo

O Departamento Estadual de Águas e Energia Elétrica (DAEE), do governo paulista, informou, nesta semana, que já foram concluídos os trabalhos de desobstrução em dois cursos d'água no Alto Tietê, restabelecendo a vazão da água, restando apenas a intervenção na cidade de Poá.

O governo do Estado informou que, atualmente, apenas a ação de desassoreamento do córrego Itaim, na cidade de Poá, está em andamento. O trecho de 1 km entre a rotatória da avenida Marginal e a rodovia Mogi-Guararema (SP-66) está tendo 13,5 mil metro cúbicos (m³) de sedimentos retirados.

Dentre os trechos já concluídos estão o do rio Jaguari, em um trecho de 1,3 km entre a foz do rio Tietê e a estrada do Preju, no limite entre Suzano e Itaquaquecetuba, e no rio Jundiaí, em um trecho de 3 mil metros entre a avenida das Orquídeas, em Mogi das Cruzes, e a rua José Pereira, em Suzano, na várzea do Tietê. Os trabalhos, segundo o DAEE, foram concluídos no mês de maio.

No rio Jundiaí, foram retirados mais de 30 mil de sedimentos, enquanto que no trecho entre Suzano e Itaquaquecetuba foram removidos 14,2 mil m³ de sedimentos. Segundo o órgão, a retirada dos sedimentos ajuda a prevenir alagamentos e enchentes durante o período de chuvas entre os meses de outubro e março.

O órgão do governo do Estado afirmou que foram investidos R$ 22,4 milhões em ações de desassoreamento na região, em Guarulhos e na capital paulista. Estão incluídos o ribeirão Lageado, em São Paulo, e o córrego das Pedrinhas, em Guarulhos.

Para o atual pacote de obras, está previsto para iniciar nas próximas semanas a limpeza e o desassoreamento do rio Guaió, entre Suzano e Poá, para a retirada de 25 mil m³ de sedimentos de um trecho de 1.500 metros. Somados ao trabalho a ser realizado em uma faixa de 13 quilômetros no Rio Tietê, deverão contar com investimentos da ordem de R$143 milhões.

Novo pacote

A cidas Cruzes, por sua vez, aguarda a conclusão de cinco editais do novo pacote de obras para a bacia do Alto Tietê. As obras terão investimento total de R$ 34,8 milhões com recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro).

Na cidade de Mogi das Cruzes, como parte deste fundo de investimento, o Rio Tietê terá desassoreamentos em 5 quilômetros entre as cidades de Mogi das Cruzes e Biritiba Mirim, no chamado "Lote 4.5". O "Lote 5" terá três quilômetros em dois trechos em Biritiba.

A estimativa de prazo dada pelo órgão estadual é de que a publicação aconteça a partir de julho deste ano, com início imediato a partir da assinatura do contrato. As intervenções ocorrerão por um período de nove meses.