Vereadora sugere a criação de uma política de proteção

Fernanda propõe identificar animais por microchipagem
Fernanda propõe identificar animais por microchipagem - FOTO: Divulgação/CMMC

Tramita na Câmara de Mogi das Cruzes uma indicação que solicita ao Executivo a criação de uma lei visando instituir a Política de Proteção aos Animais de Grande Porte no município. De autoria da vereadora Fernanda Moreno (MDB), a propositura tem por finalidade ter uma regulamentação que incentive e normatize a criação e comercialização responsável e sustentável dos animais de grande porte (cavalos, mulas, cabras, bodes, vacas, bois, dentre outros do gênero).

"Na prática, a lei vai proteger animais que sofrem maus tratos ao exercerem a função de puxar carroças, em condições terríveis, sem, ao menos, receberem tratamento e alimentação adequados", explicou Fernanda.

"Mogi conta com uma extensa área rural e ainda vemos muitos animais puxando carroças, muitas vezes em situação de maus tratos. Há ainda casos de animais que acabam abandonados quando não possuem mais serventia para os donos. E quando isso ocorre, percebemos que os cavalos já estão muito machucados devido à falta de cuidados pelos antigos donos", observou a parlamentar. "Seria a melhor maneira de se iniciar a construção de uma política pública de bem-estar a esses animais", completou a emedebista que propõe, ainda, a identificação dos animais por meio microchipagem. "É uma forma de criar um censo deste tipo de animais além de também quem são seus tutores", disse.

A indicação é acompanhada de um anteprojeto de lei que inclui, entre seus artigos, normas de orientação e qualificação dos trabalhadores de Veículos de Tração Animal (VTA). "Nos preocupamos com os animais e também com a família dos carroceiros", finalizou a vereadora.

Deixe uma resposta

Comentários