Trabalho em home office exige mudanças na postura em casa

Embora esteja trabalhando em casa, profissionais precisam respeitar os horários
Embora esteja trabalhando em casa, profissionais precisam respeitar os horários - FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O sistema de trabalho exercido na própria residência, ao contrário do que algumas pessoas pudessem imaginar, tem se estendido progressivamente para diversos profissionais. Apesar do conforto em trabalhar de casa, os problemas com a falta de estrutura de móveis e equipamentos podem causar dores no corpo em resultado da má postura.

No primeiro trimestre do ano passado, quando a pandemia de coronavírus (Covid-19) teve início no Brasil, grande parte das empresas instituíram o modelo home office para que os colaboradores pudessem trabalhar em casa e evitar o contágio. Já que a doença ainda era desconhecida, nem mesmo as autoridades da saúde sabiam quanto tempo a pandemia iria durar.

Hoje, mais de um ano após o desembarque da doença, muitos colaboradores continuam atuando em modelo home office. Por este motivo, o fisioterapeuta e professor do Centro Universitário Brás Cubas, William Akira Lima Shimizu, acredita que é necessário que estes trabalhadores já estejam adaptados ao novo modelo.

"No início da pandemia, vivenciávamos uma determinada situação e agora, após um ano, com o modelo home office que continua predominante é necessário que as pessoas mudem os costumes", disse o fisioterapeuta. Ainda de acordo com ele, os computadores utilizados no trabalho precisam estar na altura dos olhos, e não inclinados para baixo.

Além disso, as cadeiras precisam ser confortáveis, já que é nelas que os trabalhadores passam grande parte do dia. "O ambiente de trabalho precisa ter uma boa iluminação, ser silencioso e próprio para exercer as tarefas de cada trabalho. Os colaboradores precisam criar um lugar seguro e confortável", explicou Shimizu.

Este é um conjunto de fatores que influencia na postura das pessoas que trabalham na própria casa, incluindo também a necessidade de seguir uma rotina. Os horários de início de expediente, intervalo e término precisam estar bem definidos, alertou o fisioterapeuta.

"O home office veio para ficar em uma boa parte das empresas e profissões, até mesmo na medicina, em que diversos médicos realizam consultas online. A nova vertente exige reorganização da nossa casa", apontou o especialista.

Os colaboradores que já tiveram experiências com a ginástica laboral podem continuar com ela no home office, o que também auxilia na postura. No entanto, para os que ainda não conhecem o recomendado é buscar um profissional qualificado.