Luzia fecha semana com 80% de ocupação de UTI

Os hospitais de Mogi das Cruzes que estão sob a responsabilidade da Secretaria de Estado da Saúde e tratam moradores com coronavírus (Covid-19) estão se distanciando do limite de ocupação nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Na noite passada, as 33 vagas de Emergência do Hospital Luzia de Pinho Melo estavam com 80% de ocupação.

Os 46 leitos de Enfermaria, por outro lado, encerraram a noite anterior com uma ocupação de 70% de ocupação. No Hospital Doutor Arnaldo Pezzuti, também em Mogi, estão em funcionamento 30 leitos de Enfermaria, com ocupação de 78%, e 30 leitos de UTI, com 90%.

Em contrapartida, os dados da Prefeitura de Mogi apontam que em todos os hospitais da cidade que tratam pacientes com a Covid-19, os leitos de UTI estavam com uma ocupação de 68% até a noite anterior. Em relação às camas de Enfermaria, havia uma lotação de 65%.

Os números se referem às seguintes unidades médicas: Hospital Municipal, Hospital de Campanha, Santa Casa de Misericórdia, Hospital Luzia de Pinho Melo, Hospital Ipiranga, Hospital Santana, Biocor e Mogi Mater.

No Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos, o Doutor Osíris Florindo Coelho, os 26 leitos de UTI somavam 92% de ocupação e os 26 de Enfermaria, 57%. O Santa Marcelina de Itaquaquecetuba operava ontem com 20 leitos de UTI com 90% de ocupação e 20 de enfermaria com 65% de uso .

Já no Centro de Saúde 24 horas, Unidade de Pronto Atendimento, Central da Covid e no Hospital de Campanha também em Itaquá as ocupações eram de 47% e 5%. No Hospital Auxiliar de Suzano, de responsabilidade estadual, que possui 20 leitos de Enfermaria, operava ontem com 52% de ocupação.

No entanto, no Pronto-Socorro Municipal (PS), Santa Casa de Misericórdia, Hospital Santa Maria e no Hospital Saint Nicholas as ocupações eram de 20% e 14% na UTI e Enfermaria, respectivamente. Por fim, a Prefeitura de Poá informou ontem que as ocupações no Hospital Municipal Doutor Guido Guida eram de 4% e 0% na UTI e Enfermaria.

Em relação às mortes, a região confirmou mais dez mortes em Arujá, Mogi e Suzano e chegou a 4.412 óbitos no total