Obras da Maternidade em Braz Cubas entram na reta final

Foco no momento são os serviços de acabamento
Foco no momento são os serviços de acabamento - FOTO: Fotos: Emanuel Aquilera

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, por meio da Secretaria Municipal de Obras, informou na terça-feira passada que as obras da nova Maternidade Municipal, localizada no distrito de Braz Cubas, encontram-se com 87% do cronograma de execução concluídos para a primeira fase.

Segundo a administração municipal, estão sendo realizados serviços de acabamento, instalação de revestimentos e louça sanitária, janelas e pintura do novo prédio, localizado ao lado da UnicaFisio de Braz Cubas. "Também estão sendo finalizados os trabalhos para a utilização de leitos para pacientes com Covid-19", explicou a municipalidade.

As obras do local tiveram início no ano passado, e receberam incentivos da atual administração como parte das políticas públicas de Saúde no contexto do enfrentamento da pandemia do coronavírus. A Prefeitura de Mogi das Cruzes informa que a obra terá investimento total de R$ 35 milhões e contará com uma área de 8 mil metros quadrados, distribuída entre sete andares, com espaço para leitos normais e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A previsão da gestão municipal é de que quando o setor de Maternidade estiver funcionando, o município passe a contar com mais 500 partos mensais de capacidade.

A decisão pelo investimento na conclusão do hospital foi apresentada no mês de abril pelo prefeito Caio Cunha (Pode) como uma decisão estratégica do município frente ao desafio na época de oferta de leitos de Enfermaria e de UTI para casos de Covid-19, e a cobrança pela reativação do hospital de campanha. Na ocasião, o prefeito de Mogi reforçou que os investimentos no hospital de campanha e a conclusão da Maternidade possuíam valores semelhantes, mas que a segunda seria incorporada permanentemente à rede municipal de Saúde.

Visita em abril

A Comissão Permanente da Câmara de Vereadores de Mogi das Cruzes, responsável pelo acompanhamento das obras públicas no município, visitou a Maternidade no final de abril, para verificar o andamento dos serviços e confirmar as previsões do prefeito Caio Cunha de que a primeira etapa da construção poderia ser entregue ainda em 2021 e que uma ala seria disponibilizada para auxiliar na oferta de leitos para Covid-19 na cidade.

Na ocasião, os parlamentares, acompanhados da secretária municipal de Obras, Leila de Alcântara Galvão, visitaram os sete pavimentos - subsolo, térreo e os cinco andares - e averiguaram o projeto durante sua execução.

Ao mesmo tempo, o presidente da comissão, vereador Carlos Lucareski (PV), mostrou-se otimista com o ritmo dos trabalhos de construção e os prazos apresentados pelo Poder Executivo.

Deixe uma resposta

Comentários