Mortos por Covid representam 0,19% da população de Ferraz

Até começo dessa semana, Mogi registrava 31.676 casos e 1.310 óbitos pela doença
Até começo dessa semana, Mogi registrava 31.676 casos e 1.310 óbitos pela doença - FOTO: Mogi News/Arquivo

O Brasil registrou no último sábado a marca de 500 mil mortes pelo coronavírus (Covid-19) e mais de 18 milhões de casos da doença. Os números também mostram um outro aspecto da doença: o impacto que a pandemia exerce no balanço populacional, inclusive no Alto Tietê.

Em perspectiva, o Brasil já tem 8,37% da população infectada e 0,23% do total de mortos. O número de vítimas fatais da pandemia no país já supera toda a população de Mogi das Cruzes, com 450 mil habitantes, ou a soma das populações das cidades de Ferraz de Vasconcelos, Poá, Arujá, Santa Isabel, Biritiba Mirim, Guararema e Salesópolis.

No Alto Tietê, entre as cinco cidades mais populosas, o município que apresentou os menores números de casos positivos da doença em relação à população geral foi Itaquaquecetuba, que contabilizou 15.593 casos em um total de 375 mil habitantes (4,15%). A Secretaria de Saúde local informou que, com o intuito de frear a escalada de casos na cidade, aumentou a testagem para melhorar o rastreamento epidemiológico, além da abertura de um novo hospital de campanha com 60 leitos, além da estrutura já montada na cidade.

No levantamento da reportagem, a cidade de Ferraz de Vasconcelos é a que apresenta os menores índices de mortes em relação à população geral. Com 385 casos fatais desde o início da pandemia, o número equivale a 0,19% de vítimas fatais de toda a população. A Prefeitura local informou que, além de reforçar a vigilância epidemiológica nos bairros mais afetados, tem aumentado a fiscalização de eventos e aglomerações irregulares.

Mogi, a mais populosa da região, apontou até o início da semana 31.676 casos positivos e 1.310 óbitos, o que representa 7% da população contaminada e 0,29% de casos fatais. Visando diminuir os números da contaminação, a Secretaria Municipal de Saúde informou que ampliou o número de leitos para Covid-19 no Hospital Municipal Pref. Waldemar Costa Filho a cem leitos de Enfermaria e 76 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), a ampliação e criação de serviços como o atendimento pré-Covid e pós-Covid, além da Central de Monitoramento.

A Prefeitura também ressaltou que a mobilização para a vacinação integra a estratégia contra a disseminação do vírus. Até o início da semana, Mogi apontava em sua página da internet ter imunizado 140,9 mil pessoas com a primeira dose, e 48,9 mil com a segunda dose.

Já a cidade de Suzano, por meio de sua Secretaria Municipal de Saúde, registrou até anteontem 20.432 casos confirmados (6,7%) e 804 mortes (0,2%). A administração municipal informou que está seguindo as recomendações do Plano São Paulo, incluindo o trabalho de fiscalização da Guarda Civil Municipal (GCM) contra aglomerações. "O município também segue focado na campanha de imunização contra a Covid-19, com mais de 100 mil doses aplicadas". Além disso, a administração mantém a oferta de 77 leitos voltados ao atendimento de pacientes com coronavírus, sendo que atualmente 14,2% das vagas estão ocupadas.

A cidade de Poá, por sua vez, informou 7.507 casos confirmados (6,34% da população total) e 330 óbitos (0,27%). Por nota, explicou que vem reforçando o patrulhamento do departamento de Fiscalização de Posturas, em conjunto com a GCM local, com o objetivo de evitar aglomerações.