Cidade possui mais de 11 mil veículos em débito com o IPVA

Um levantamento do Grupo MogiNews/DAT junto à Secretaria de Estado da Fazenda apontou que a cidade de Mogi das Cruzes é a que possui a maior frota de veículos com impostos em atraso no Alto Tietê. De um total de quase 36 mil unidades, Mogi possui 11,1 mil carros, motos, caminhões e outros veículos com o Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em atraso.

O levantamento integra a iniciativa do governo do Estado, que iniciou o processo de contato com os proprietários de veículos em situação de débito no IPVA, além do parcelamento de impostos em atraso junto aos inscritos na Dívida Ativa do Estado, iniciado no mês de junho.

Conforme aponta o governo federal, por meio do Ministério da Infraestrutura em sua página na internet, as cinco cidades mais populosas do Alto Tietê possuem uma frota total de 683.867 veículos, entre automóveis, motocicletas, caminhões, ônibus, tratores e outros tipos de veículos a motor.

Segundo a Secretaria de Estado da Fazenda, a cidade com o maior número de unidades com problemas no Alto Tietê é Mogi das Cruzes, com 11.178 veículos, e aproximadamente
R$ 10,6 milhões em impostos. Segundo dados federais, a cidade tem uma frota total de 262,3 mil veículos.

Em segundo lugar entre as dez cidades vem Suzano, com uma frota de 151,8 mil veículos automotores e 6.808 carros, motos e caminhões com débitos a quitar. A somatória de impostos sonegados pelos munícipes ao Estado é de R$ 6,2 milhões.

Em terceiro lugar vem a cidade de Itaquaquecetuba, com R$ 5,5 milhões de impostos a recolher pelo Estado e um total de 6.528 veículos sem o IPVA em dia (137,2 mil em sua frota).

Em quarto lugar está a cidade de Ferraz de Vasconcelos, com 3.556 unidades e mais de R$ 3 milhões a receber de um total de 75,9 mil veículos cadastrados. A cidade de Poá, dentre as cinco mais populosas da região, consta em quinto lugar com 2.632 automóveis e motocicletas e R$ 2,2 milhões a descontar, de um total de 56,4 mil unidades.

Questionada pela reportagem, a Secretaria de Estado da Fazenda informou que o parcelamento é sobre débitos inscritos na Dívida Ativa. "Todas as informações sobre o programa estadual encontram-se no site [www.dividaativa.pge.sp.gov.br/transacao]. Já os débitos de IPVA 2021, a Secretaria da Fazenda notificou em Diário Oficial os proprietários de veículos de todas as placas com o imposto em atraso", informou em nota.

Nas dez cidades do Alto Tietê, o total de veículos que apresentam débitos com o governo do Estado é de 35.934, o que representa a soma de R$ 32.684.818,39 em impostos a serem recuperados pelo Poder Público. Em todo o Estado, mais de 1,4 milhão de pessoas não contam com os impostos sobre os veículos em dia.

TABELA: NúMEROS DE CARROS COM IPVA ATRASADO

Município / Contribuintes e Resp. Solidários / Valor Total (R$) (FONTE: Secretaria de Estado da Fazenda-SP)

 

ARUJA: 2.630 / R$2.673.639,24

BIRITIBA-MIRIM: 475 / R$369.859,14

FERRAZ DE VASCONCELOS: 3.556 / R$3.086.554,48

GUARAREMA: 745 / R$645.299,39

ITAQUAQUECETUBA: 6.528 / R$5.580.845,18

MOGI DAS CRUZES: 11.178 / R$10.629.146,92

POA: 2.632 / R$2.276.449,62

SALESOPOLIS: 274 / R$207.697,26

SANTA ISABEL: 1.108 / R$934.712,40

SUZANO: 6.808 / R$6.280.614,76

TOTAL: 35.934 / R$32.684.818,39

Deixe uma resposta

Comentários