Alto Tietê reforça ações a fim de evitar mortes por causa do frio

Medida visa evitar mortes causada pelo frio
Medida visa evitar mortes causada pelo frio - FOTO: Rovena Rosa/Agência Brasil

A onda de frio que atingiu o Alto Tietê nesta semana atingiu a sua marca mais baixa, com temperaturas de até 4°C em Suzano e 5°C em Mogi das Cruzes na madrugada de ontem. Desde o dia 21 de junho, 12 mortes de pessoas em situação de rua foram registradas na capital por hipotermia. Para evitar casos semelhantes, a região está se mobilizando para proteger os mais necessitados.

Segundo a Prefeitura de Suzano, até o momento nenhum óbito causado pelo frio foi comunicado, e as equipes do Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) tem intensificado o trabalho. "A abordagem tem ocorrido semanalmente em pontos estratégicos e também durante os dias em que a previsão do tempo aponta para a queda de temperaturas, com o auxílio da Defesa Civil. O trabalho prioriza o diálogo, com o objetivo de sensibilizar as pessoas em situação de rua para que aceitem o acolhimento em abrigos preparados para isso. Em caso de negativa, uma manta e um kit de higiene são oferecidos", informou em nota.

A Secretaria de Assistência Social de Mogi das Cruzes informou que, por ora, não há registro de óbito de pessoas em situação de rua em decorrência do frio, e que desde o dia 17 de maio vem fazendo, entre outras ações, a distribuição de cobertores para pessoas que não aceitam a oferta de acolhimento institucional. A pasta informou que a cidade dispõe de cinco unidades para acolhimento, com 206 vagas, sendo que 161 estão acolhidas.

A Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos também confirmou que não ocorreram mortes por hipotermia de pessoas em situação de rua, e que a cidade dispõe do Serviço de Acolhimento Institucional para Indivíduos e Famílias (Saiaf), que recebe encaminhamentos da rede pública ou por procura espontânea, tendo oito vagas disponíveis de um total de 30 oferecidas.

Itaquaquecetuba, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, informou que não registrou casos fatais da onda de frio, e que das 30 vagas no albergue municipal, 20 são ocupadas, em média. "Além do trabalho da Pasta, o Fundo Social de Solidariedade está com a campanha de inverno 'Por Falta de Abraço Doe Um Cobertor', que tem como meta arrecadar 3 mil unidades novas por conta da pandemia". As doações podem ser feitas na sede do Fundo Social, ou por doação em conta ou PIX.

Guararema informou que está fazendo entregas de cobertores. "A equipe do Creas tem feito rondas noturnas para identificar pessoas que possam estar nessa vulnerabilidade, para poder fazer o acompanhamento do caso, mas até o momento todos os casos foram encaminhados a seus respectivos familiares", disse.

SERVIçOS DE ASSISTêNCIA à POPULAçãO DE RUA E COMO é POSSíVEL AJUDAR

MOGI DAS CRUZES
A unidade de referência para o atendimento de pessoas em situação de rua na cidade é o Centro POP, fica na Avenida José Benedito Braga, 496 - Mogilar e funciona de segunda à sexta das 08 às 17 horas. Lá, as pessoas podem tomar banho, trocar de roupa, receber atendimento psicossocial e há ainda a oferta do encaminhamento para acolhimento institucional. Mais informações sobre o serviço podem ser obtidas pelo telefone 4796-3862 ou 4790-1244.


SUZANO
A Prefeitura de Suzano dispõe de serviço de acolhimento emergencial no Complexo Poliesportivo Paulo Portela (Rua Barão de Jaceguai, 375 – Centro), que comporta até 120 pessoas. Atualmente, 65 estão sendo atendidas no local. Em caso de necessidade, pode haver encaminhamento para o Centro Social Bom Samaritano, entidade com quem há convênio firmado e que tem capacidade para 50 vagas.

ITAQUAQUECETUBA
O Fundo Social de Itaquaquecetuba está recebendo doações na rua Vereador José Barbosa de Araújo, 195, Vila Virgínia. Quem preferir, pode ajudar com doação em conta: (Banco do Brasil, Agência 6882-9, C/C 134000-X, CNPJ 186.121.90/0001-63), ou ainda pelo PIX (CNPJ 186.121.90/0001-63).

Deixe uma resposta

Comentários