Chegada do inverno deve aquecer as vendas

A estação mais fria do ano, que começou oficialmente nesta semana, pode ser uma ótima oportunidade para aquecer as vendas do comércio. A elaboração de uma vitrine atraente com itens de inverno, além da inclusão de pratos quentes no cardápio, colabora para chamar a atenção dos clientes. A tendência reforça os números apurados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), por meio do Indicador Intenção de Consumo das Famílias (ICF), que apontou um crescimento de 2,1% em junho. A Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) reforça que estar atento às demandas dos consumidores é essencial para movimentar as vendas.

As baixas temperaturas registradas ao longo dos últimos dias são um convite para reforçar o armário ou buscar novas peças para a estação. Além disso, pratos como sopas, caldos, fondues e outras opções tem uma grande procura.

O ICF mostra que mesmo de maneira tímida, o consumidor está disposto a gastar. Apesar de o indicador ter ficado em 67,5 pontos, menor nível desde agosto de 2020, o índice demonstra uma percepção mais positiva do consumidor, que enfrenta a redução de renda e o fantasma do desemprego.

Outro dado divulgado pela CNC é o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) que apresentou uma alta de 12,2% em comparação a maio, este é o primeiro aumento registrado em 2021, após cinco meses seguidos de queda. Comparando com o mesmo período do ano passado, o resultado de junho foi 47,6% maior.

"O empresário tem que estar atento às oportunidades. O inverno representa uma chance de atrair os clientes para as lojas, especialmente em junho, que é o mês dos Namorados. O Dia 12 superou nossas expectativas, e é preciso aproveitar este momento. Uma vitrine recheada de produtos conquistam as pessoas. Os restaurantes podem aproveitar para reformular o cardápio com pratos para as noites mais frias, além de trazer os clientes para os estabelecimentos, os locais têm a opção de oferecer o serviço de delivery e drive-thru", analisou a presidente da ACMC, Fádua Sleiman. Outros setores podem se beneficiar do inverno, incluindo as clínicas de estética e lavanderias.

Para a presidente, a continuidade do crescimento e confiança dos consumidores e empresários depende de diversos fatores, incluindo, especialmente, a superação da crise sanitária. "A vacinação da população contra a Covid-19 de maneira rápida e ampla é essencial para uma retomada consistente do comércio, que depende da circulação de pessoas", acrescentou.