Mogi registra oito multas por desrespeito à pandemia

O Departamento de Fiscalização de Posturas de Mogi das Cruzes registrou oito multas por desrespeito às restrições da Covid-19, entre sexta-feira e domingo passados. O setor relatou que os casos ocorreram na Vila Industrial, Shangai, Jardim Santa Tereza, Jundiapeba, Parque Monte Líbano, Rodeio e no centro da cidade.

Ao todo, foram dez autuações, sendo seis multas a estabelecimentos por desrespeito às regras de restrição, duas por realização de pancadão, uma por desrespeito à Lei do Silêncio e uma por falta de alvará a um estabelecimento.

Além disso, durante o último final de semana, a Guarda Municipal evitou três ocorrências de aglomeração, em Jundiapeba e no Jardim Maricá. A população, segundo a Prefeitura, pode auxiliar neste trabalho com denúncias pelo telefone 153, da Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp), que atende 24 horas por dia. A Central recebeu 242 chamadas neste período.

Já a Guarda Civil Municipal (GCM) de Ferraz de Vasconcelos aplicou novamente multa a uma adega, no último domingo, também por descumprimento das normas de combate à pandemia, na Vila Jamil. Foi aplicada a multa de 40 Unidades Fiscais Municipais (UFM), o que corresponde a R$ 4.300,80.

As equipes da Guarda Civil, segundo a Prefeitura, foram ao local e constataram uma aglomeração de pessoas consumindo fumígeros (narguile), ocupando a via e o passeio público, bem como, a utilização de uma caixa de som para promoção de um evento que estava causando a perturbação do sossego.

Diante disto, a caixa de som foi apreendida e o responsável autuado pela perturbação e pelo descumprimento do decreto de prevenção à pandemia da Covid-19. O estabelecimento já havia sido multado no dia 14 de junho deste ano pelas mesmas infrações.

Em Itaquaquecetuba, a Secretaria de Segurança Urbana trabalha com a Polícia de Proximidade e, por isso, realiza mediações de conflitos e orientações para a conscientização da população. Neste final de semana houve a apreensão de dois veículos com paredão nos bairros Piratininga e Jardim Itaquaquecetuba. Um local na Vila Virgínia foi fechado, mas sem a necessidade de multas, de acordo com a Pasta.

Na noite do último sábado, a Vigilância Sanitária de Suzano autuou e fechou quatro estabelecimentos comerciais, todos na área central da cidade, por desrespeito ao horário permitido pelo Plano São Paulo para funcionamento, sendo dois bares, um restaurante e uma tabacaria. (T.M.)

Deixe uma resposta

Comentários