Câmara recomenda criação da Secretaria de Habitação

Uma indicação apresentada na sessão da Câmara de ontem contou com o apoio coletivo em prol da questão habitacional no município. A indicação 1.462/2021, de autoria de Inês Paz (Psol), pediu que o Executivo estude a criação da Secretaria Municipal de Habitação, no lugar da atual Coordenadoria de Habitação.

Inês reforçou que a criação da nova Pasta tem como principal objetivo agilizar o processo de regularização de moradias no município e facilitar o diálogo da municipalidade com órgãos federais e estaduais.

"O Estatuto das Cidades viabiliza ferramentas importantes para a regularização de moradias, e Mogi deixa passar oportunidades fundamentais para o progresso. No passado a Cultura também foi tratada como uma coordenadoria, mas, com o esforço da Casa, foi transformada em uma secretaria", ressaltou.

O líder do governo na Casa, Marcos Furlan (DEM), apoiou a indicação e ressaltou que o tema foi tratado com o prefeito Caio Cunha (Pode). O presidente do Legislativo, Otto Rezende (PSD), declarou que a criação da Secretaria de Habitação no município é o segundo maior desafio da administração municipal, depois do enfrentamento da pandemia.

Os vereadores Edson Alexandre Pereira (MDB), o Edinho do Salão, e JohnRoss Jones Lima (Pode) encaminharam à Procuradoria Jurídica um projeto de Lei que visa conceder descontos ou isenção para candidatos de concursos públicos da administração direta e indireta de Mogi das Cruzes que estejam desempregados ou que tenham acabado de terminar os estudos.

Segundo os vereadores, a proposta atende às faixas mais vulneráveis, principalmente após o período de pandemia. "Hoje, a faixa de 20 a 24 anos é a que mais está fora do mercado de trabalho, e a taxa de um concurso faz a diferença no orçamento de muitas famílias", explicou JohnRoss. (A.D.)

Deixe uma resposta

Comentários