Instalação do Sesc em Mogi está com 90% das obras concluídas

Embora estrutura deva funcionar no segundo semestre, não há uma data fechada
Embora estrutura deva funcionar no segundo semestre, não há uma data fechada - FOTO: Emanuel Aquilera

A implantação do Serviço Social do Comércio (Sesc) em Mogi das Cruzes, desejado pelos moradores e políticos da cidade há mais de 20 anos, está com 90% dos serviços concluídos. A previsão para o término da parte civil é este mês, sendo que a abertura à população está prevista para este segundo semestre, a depender das condições de segurança sanitária pela pandemia do coronavírus (Covid-19).

Após o término da obra neste mês, o Sesc São Paulo garantiu que serão instalados os mobiliários e equipamentos, além da realização de testes operacionais dos sistemas. "No momento, faltam finalizar o piso do deck da piscina, os passeios internos, os sistemas elétricos e de rede lógica, a pintura, a revitalização do gramado, entre outros", acrescentou.

É importante ressaltar que, embora a abertura para a população esteja prevista para este segundo semestre, o Sesc São Paulo não estabeleceu nenhuma data ou mês para que isso ocorra.

Em março do ano anterior, o então prefeito Marcus Melo (PSDB) assinou o documento de transferência do terreno do antigo Centro Esportivo do Socorro para a unidade do Sesc junto ao presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), Abram Szajman.

A assinatura trouxe ainda mais esperança aos mogianos para uma revolução na cultura, esporte e lazer da cidade. Meses depois, em julho, ocorreu a cerimônia de entrega oficial da área ao Sesc Mogi. No entanto, a instalação da unidade provisória estava prevista para ser finalizada em abril deste ano e aberta ao público no mês seguinte.

Na primeira etapa, o Sesc vai aproveitar as estruturas que já existem no Centro Esportivo e fazer uma adequação e reforma dos prédios, campo de futebol, quadras, bosque e piscina. Até o ano anterior não estava prevista a construção de equipamentos ou outras obras.

A entrada principal para o Sesc Mogi será a mesma do antigo Centro Esportivo do Socorro, pela rua Rogério Tacola. Para a segunda fase, a organização da unidade projeta algumas instalações complementares, como um espaço para café, uma carreta odontológica e também um campo de grama sintética.

Além disso, a unidade tem o potencial de gerar cerca de 500 empregos diretos e indiretos. A nova unidade terá um investimento aproximado de R$ 120 milhões. Por ano, serão investidos R$ 60 milhões em programação cultural, esportiva, social e turística. O investimento para a instalação da unidade parte inteiramente do Sesc.