Ocupação de UTIs está perto da metade de vagas ofertadas

Somente no Luzia de Pinho Melo, são 30% de ocupação nos dez leitos de UTI Covid
Somente no Luzia de Pinho Melo, são 30% de ocupação nos dez leitos de UTI Covid - FOTO: Daniel Carvalho/Mogi News

As oito unidades hospitalares de Mogi das Cruzes que vêm tratando pessoas infectadas com o coronavírus (Covid-19) encerraram a manhã de ontem com pouco mais da metade dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados. Ao todo, segundo a Prefeitura de Mogi, dos 127 leitos, 66 estavam ocupados, correspondente a 52% do total.

Os números se referem ao Hospital Municipal, Hospital de Campanha, Santa Casa, Hospital Luzia de Pinho Melo, Hospital Ipiranga, Hospital Santana, Biocor e Mogimater.

No Hospital Luzia de Pinho Melo, eram 23 leitos de Enfermaria, com 61% de ocupação, e dez de UTI, com 30%. Já no Hospital Doutor Arnaldo Pezzuti, estão em funcionamento 30 leitos de Enfermaria, com ocupação de 60%, e 30 leitos de UTI, com 75%.

"Os serviços do SUS (Sistema Único de Saúde) seguem dedicados a garantir assistência adequada e oportuna a todos. É importante destacar que taxas de ocupação variam no decorrer do dia em virtude de fatores como altas, óbitos ou transferências para leitos de enfermaria ou UTI, por exemplo", acrescentou a Secretaria de Estado da Saúde.

Já as taxas de ocupação de leitos de UTI e de enfermaria/semi-intensiva para tratamento contra o novo coronavírus ofertados pela Secretaria de Saúde de Suzano, ontem, eram de 50% (cinco de 10) e 9,5% (quatro de 42), respectivamente. O Hospital Auxiliar de Suzano atendia com 20 leitos de Enfermaria, com 31% de ocupação.

Na Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross) de Poá, havia uma fila de espera de seis pessoas com a Covid-19, na tarde de ontem. Além disso, os dois leitos de Emergência tinham um paciente em tratamento do vírus, somando uma ocupação de 50%. No mesmo município, os 22 leitos de Enfermaria continham, na tarde de ontem, uma ocupação de 4,5%.

Em Itaquaquecetuba, o Centro de Saúde 24h, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Central da Covid-19 e Hospital de Campanha estavam com 50% das Enfermaria ocupadas, todos os leitos de Emergência estavam vazios, isto é, sem internações em Emergências por pacientes com a Covid-19 até a tarde de ontem. O Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba, de responsabilidade estadual, operava ontem com 20 leitos de UTI, com 95% de ocupação, e 20 de Enfermaria, com 70%.