Mogi é uma das 24 cidades a compor a rede Urban95

Mogi das Cruzes foi selecionada para compor a rede Urban95, uma iniciativa global da fundação holandesa Bernard van Leer que apoia cidades ao redor do mundo com foco na primeira infância. A cidade faz parte de uma rede exclusiva de 24 cidades no Brasil com o objetivo de ser protagonista e referência no desenvolvimento integral das crianças por meio do planejamento urbano, das estratégias de mobilidade e, sobretudo na construção de uma agenda do Plano Municipal da Primeira Infância.

Em junho, Mogi participou de um detalhado processo seletivo com a participação do prefeito de Mogi das Cruzes Caio Cunha (Pode), da vice-prefeita Priscila Yamagami Kähler e um trabalho intersecretarias, que demonstrou o comprometimento da gestão com a construção de uma cidade acolhedora para bebês, crianças pequenas e seus cuidadores. O trabalho parte da pergunta "Se você pudesse vivenciar uma cidade a partir de 95 cm - a altura de uma criança de 3 anos - o que mudaria?"

"A Fundação Bernard van Leer é uma referência mundial para a primeira infância. É uma grande conquista fazermos parte desta rede. Colocamos a educação como centro do projeto de desenvolvimento de nossa cidade e estamos integrando todos os setores da Prefeitura e da sociedade para o cuidado com os pequenos mogianos", disse o prefeito.

Para a Secretaria de Educação, a primeira infância é prioridade. "É um ecossistema que vai conduzir Mogi para o alto desempenho. Estamos criando um pacto municipal pela educação e do direito de aprender das crianças", disse o secretário de Educação, André Stábile. Uma das metas é ampliar o acesso das crianças às unidades escolares, zerando a fila de vagas em creches.

O secretário municipal de Planejamento e Urbanismo, Claudio de Faria Rodrigues, explicou que o objetivo da iniciativa é estimular um papel de protagonismo das cidades, estabelecendo uma relação mais profunda com as crianças. Ele acrescentou que essa construção passa pelo processo de desenvolvimento do município, com espaços públicos acolhedores, inovadores, inspiradores e seguros, capazes de influenciar positivamente na formação das crianças.

Na prática, prosseguiu o secretário, isso significa a existência de bairros "caminháveis" e de uso misto (para veículos, bicicletas e locomoção a pé), com rotas seguras e deslocamento agradável para os diferentes meios de transporte. Outra característica é o fortalecimento dos espaços públicos verdes, para que as crianças possam explorar atividades de lazer em contato com a natureza e de forma segura.