Servidores do Semae doam cobertores para o Fundo Social

Doação de 99 cobertores e 94 pares de meia será entregue a famílias vulneráveis
Doação de 99 cobertores e 94 pares de meia será entregue a famílias vulneráveis - FOTO: Divulgação/PMMC

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) entregou, na manhã de ontem, uma doação de 99 cobertores e 94 pares de meia para o Inverno Solidário 2021, do Fundo Social. O material foi arrecadado após campanha interna realizada pela autarquia para estimular a doação pelos servidores - que na entrega foram representados pela diretora do Departamento Administrativo, Fabiana Mota, e pelo funcionário Jonatan Ferreira.

Neste ano, em função da pandemia causada pela Covid-19 e buscando afastar riscos de contaminação, o Fundo Social trabalha na arrecadação de cobertores que serão entregues a famílias em situação de vulnerabilidade, a partir das instituições sociais cadastradas.

As doações para a campanha podem ser feitas no próprio Fundo Social, que fica no primeiro andar do prédio-sede da Prefeitura de Mogi das Cruzes localizado na avenida Vereador Narciso Yague Guimarães, 277 no Centro Cívico. O pedido é para que os cobertores sejam entregues embalados, também visando à segurança de todos.

Quem tiver arrecadações volumosas e precisar de auxílio com recolhimento pode entrar em contato com o Fundo Social por meio do telefone 4798-5143, número que também está disponível para esclarecimento de dúvidas a respeito do processo de arrecadação e doação.

Doações

O Fundo Social de Mogi das Cruzes, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e a Secretaria Municipal de Agricultura, está iniciando uma mobilização, que pede a colaboração da comunidade e de empresas mogianas, para possibilitar uma nova frente de geração de emprego e renda na cidade, voltada para pessoas em situação de vulnerabilidade. O pedido é para que todos colaborem com doações, que serão utilizadas em reformas de três boxes do Mercado Municipal, onde a ação já começa a ser desenvolvida.

Os boxes foram cedidos à Assistência Social pela Secretaria Municipal de Agricultura, que identificou espaços ociosos, onde o projeto poderia ser alocado. A ideia é que o local passe a abrigar um ciclo de cursos e oficinas para pessoas em situação de vulnerabilidade, por meio do programa Acessuas/Conduz e que também comercialize os itens provenientes dessa atividade. A primeira turma será composta por pessoas em situação de rua, que receberão uma oficina de artesanato e confeccionarão itens que levem a marca de Mogi das Cruzes.

As reformas no espaço já tiveram início e estão sendo feitas em forma de mutirão. A Secretaria de Serviços Urbanos também auxilia nos trabalhos, porém a proposta é envolver toda a comunidade, para que o local possa se tornar uma referência de itens e lembranças produzidas artesanalmente, que remetam e valorizem a cidade.

"A ideia é que o local seja utilizado por grupos de geração de trabalho e renda e o primeiro curso será voltado para a população em situação de rua. Será um curso de artesanato, para a confecção de produtos que tenham a marca de Mogi, dentro da perspectiva da economia solidária. Assim, quem visitar o Mercadão poderá passar nesses boxes e levar uma lembrança da cidade", detalhou a coordenadora do programa Acessuas/Conduz, Vera Suzart.

Para obter mais detalhes sobre a ação e o que pode ser doado o telefone para contato é o 4798-5143.