Abordagem social e oferta de acolhimento são ampliadas

A Secretaria Municipal de Assistência Social fará uma nova ampliação a partir de hoje nos serviços de abordagem e acolhimento a pessoas em situação de rua. Em complemento ao que já vinha sendo feito pela Operação Inverno, haverá aumento na oferta de vagas em acolhimentos institucionais e também acréscimo no horário do Serviço de Abordagem Social.

Até então, as equipes de abordagem atuavam diariamente, das 8 às 22 horas. A partir de agora, o horário se estenderá até as 23 horas. Nos acolhimentos, também serão 25 vagas a mais destinadas ao atendimento dessa demanda, sendo 15 no Serviço de Acolhimento Complementar (SAC) e 10 na Casa de Passagem Abomoras.

As medidas são tomadas em função das previsões meteorológicas, que apontam a chegada de uma forte onda de frio, com possibilidade de geada em todo o estado de São Paulo.

"Sabemos que a população de rua é a mais vulnerável às oscilações do tempo, portanto já nos antecipamos com essas medidas de reforço no atendimento e oferta de acolhimento a esse público", destacou o coordenador do Centro POP de Mogi das Cruzes, Osni Damásio.

Além do aumento no horário de abordagem e de vagas em abrigos, as equipes também oferecem cobertores àqueles que não aderem ao acolhimento institucional. Os trabalhos de abordagem não podem ter caráter coercitivo e/ou compulsório. Assim, a adesão aos serviços ofertados deve ocorrer de forma espontânea por parte das pessoas que se encontram em situação de rua.

A unidade de referência para o atendimento de pessoas em situação de rua na cidade é o Centro POP, situado no Mogilar. Lá, as pessoas podem tomar banho, trocar de roupa, receber atendimento psicossocial e há ainda a oferta do encaminhamento para acolhimento institucional.

Mais informações sobre o serviço podem ser obtidas por meio do telefone 4796-3862 ou 4790-1244. O telefone do Serviço de Abordagem Social à População de Rua é o 9-7096-0923. Passados os horários de atuação das equipes, a Guarda Civil Municipal (GCM) deve ser acionada, por meio do telefone 156. A corporação está treinada para realizar abordagens e eventuais orientações a pessoas em situação de rua.