Mogi Conecta divulga 351 oportunidades de emprego

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mogi das Cruzes divulgou, ontem, 351 vagas disponíveis no programa Mogi Conecta. Somente para operadores de telemarketing são 70 oportunidades, além de 15 exclusivas para pessoas com deficiência. A relação completa de vagas e as exigências do processo seletivo podem ser acessadas diretamente por meio do site mogiconecta.mogidascruzes.sp.gov.br.

Outro destaque é a área comercial, cuja demanda vem crescendo no município. São 14 oportunidades para representantes comerciais, quatro para vendedores externos, três para vendedores projetistas e cinco para consultores de vendas. O Mogi Conecta oferece apoio para quem quer iniciar nessa área com os cursos oferecidos do programa Empreenda Rápido, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Na área da construção civil, os destaques são para telhadista (5), calheiro (3), carpinteiro (7) e pedreiro (3). Também há demanda por motoristas com CNH E (10), operadores de escavadeira hidráulica (6) Costureira industrial (18) e costureira de máquina reta (6). Para os candidatos com ensino superior, a oferta ocorre principalmente para assistentes e auxiliares na área contábil, fiscal, legalização de empresas e compras.

Suzano

Já o projeto Suzano Mais Emprego, conta atualmente com 181 oportunidades de trabalho, segundo informações da Prefeitura. As funções com os maiores números de vagas são pedreiro bloqueiro (40) e servente de pedreiro (30). As vagas estão disponíveis no site www.suzano.sp.gov.br e verificá-las diariamente para as candidaturas.

No campo de cada colocação, há instruções específicas sobre o processo seletivo. Os interessados podem obter mais informações com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego nas unidades do Centro Unificado de Serviços (Centrus) pelos telefones 4745-2264 (unidade central) e 4934-5490 (unidade da região norte) ou pelo e-mail [email protected]

"As funções em que há mais dificuldade para contração, no geral, continuam sendo caldeireiro e operador de máquina a diesel. Muitas vezes leva-se mais de um mês para o preenchimento da vaga", disse a Prefeitura. Segundo a Pasta, isso se deve à falta de mão de obra qualificada e que atenda às necessidades das empresas interessadas. (T.M.)