G5 do Alto Tietê tem elevação de 35,9% nos crimes de furto

Elevação maior pôde ser constatada nos roubos de carga, com aumento de 88,8%
Elevação maior pôde ser constatada nos roubos de carga, com aumento de 88,8% - FOTO: Mogi News/Arquivo

Os crimes de furtos nas cinco cidades mais populosas do Alto Tietê denunciados neste 1º semestre sofreram um aumento de 35,9% no comparativo com as ocorrências do 1º semestre do ano passado. O último levantamento da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) apontou que os casos passaram de 4.001 para 5.421 entre estes dois períodos.

Em Suzano, por exemplo, os furtos aumentaram de 932 para 1.309 entre os dois períodos analisados, um acréscimo de 40,4%. Os estupros também ocorreram com mais frequência e apresentaram um acréscimo de 15,3%, passando de 39 para 45. Apesar dos roubos de carga também terem crescido, em 105%, os roubos de veículos caíram em 23% na cidade.

Em Mogi das Cruzes, a elevação nos casos de furtos foi de 28,3%, passando de 1.272 para 1.632 e, em relação aos roubos de veículo, estes passaram de 82 para 135 do 1° semestre de 2020 para o mesmo período deste ano, nos últimos seis meses. Ou seja, somente nos roubos de veículos houve um crescimento de 64,6% entre as duas temporadas.

Os estupros em geral também cresceram e, os números do Estado de São Paulo mostram um aumento de 51,1% de um período para o outro. Isso porque, no 1º semestre de 2020 e no 1º semestre deste ano as ocorrências desta violência sexual passou de 45 para 68.

Os dados registrados nas delegacias do município apontaram ainda que neste ano ocorreram 17 roubos de carga em Mogi, enquanto nos seis primeiros meses do ano anterior foram registrados nove destes crimes. Esta foi uma elevação de 88,8%

Nas cidades de Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos, foram denunciados no 1º semestre deste ano 885 e 513 furtos, respectivamente. No mesmo período de 2020 houve 1.280 e 633 casos em ambas as cidades, sucessivamente, um aumento de 44,6% e 23,3%.

Os estupros também ocorreram com mais frequência e apresentaram um acréscimo de 11,7% em Itaquá, passando de 51 para 57, e 83,3% em Ferraz, elevação de 12 para 22 casos. Apesar dos roubos de carga terem diminuído, em 11% e 47% em Itaquá e Ferraz , roubos de veículos caíram em 23% na cidade.

Percentualmente, os furtos em Poá cresceram em 42,1%, passando de 399 para 567 e os roubos a veículos cresceram em 20%. Em contrapartida, os estupros e roubo a cargas diminuíram em 50% e 53%, respectivamente.