Reforma da estrada da Volta Fria deve começar neste semestre

Custo da recuperação da estrada da Volta Fria está estimado em R$ 18,4 milhões
Custo da recuperação da estrada da Volta Fria está estimado em R$ 18,4 milhões - FOTO: Vitoria Mikaelli/Arquivo

O governo do Estado de São Paulo, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), informou no início desta semana que a estrada da Volta Fria estará dentro do novo pacote do programa Novas Vicinais, que será anunciado oficialmente nas próximas semanas.

A expectativa é de que o trecho, localizado na zona rural de Mogi das Cruzes, passe a integrar os esforços do governo do Estado na recuperação da infraestrutura de rodovias de responsabilidade dos municípios. Atualmente em sua terceira etapa, o programa irá realizar obras em sete estradas nas cidades de Guararema, Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Suzano, Arujá e Biritiba Mirim.

"O DER prevê incluir a estrada da Volta Fria e a ponte na próxima fase do programa Novas Vicinais, que terá serviços de pavimentação. A nova fase será anunciada nas próximas semanas pelo governo do Estado de São Paulo", informou em nota.

O DER também confirmou o início, para este semestre, da recuperação de duas estradas incluídas na Fase 2 do programa de infraestrutura viária: a estrada dos Fernandes, entre Suzano e Ribeirão Pires, que terá 12 quilômetros de trecho recuperado com um investimento previsto de R$ 10 milhões, e a estrada do Taboão, em Mogi das Cruzes, com 20 quilômetros de melhoria e aporte de
R$ 18 milhões. A previsão é de que as intervenções tenham a duração de 12 meses.

O primeiro anúncio do governo do Estado sobre a intenção de recuperar a estrada da Volta Fria foi feito em maio deste ano, em um evento no Palácio dos Bandeirantes (sede do governo do Estado) com a participação da vice-prefeita de Mogi das Cruzes, Priscila Yamagami (Pode). Na ocasião, ela ressaltou o desejo da comunidade pela melhoria do trecho.

A expectativa é de que os 11,6 quilômetros de vias que ligam a avenida Perimetral ao distrito de Jundiapeba receberão melhorias na pavimentação, drenagem, sinalização de placas e pintura de faixas, com um investimento de até R$ 18,4 milhões.

Fases 2 e 3

Nas três etapas já em andamento do programa, foram beneficiadas sete estradas na região do Alto Tietê: as estradas do Taboão, em Mogi das Cruzes, e dos Fernandes, em Suzano (na Fase 2); e as estradas dos Índios, entre Itaquaquecetuba e Arujá; do Rio Acima, entre Biritiba Mirim e Mogi das Cruzes; a Hércules Campagnoli, em Guararema; a do Campo Limpo, em Itaquaquecetuba; e a do Pinheirinho, entre Itaquá e Suzano (Fase 3).

No total, mais de R$ 50 milhões serão investidos na recuperação das estradas vicinais no Alto Tietê. Na Fase 3, a previsão de investimento somado nas reformas é de aproximadamente R$ 31,3 milhões. Para a recuperação da estrada dos Fernandes, a previsão é de que sejam investidos R$ 10,3 milhões; na revitalização da estrada do Taboão, em Mogi das Cruzes, o orçamento previsto é de R$ 18,5 milhões.

Deixe uma resposta

Comentários