Apae de Mogi das Cruzes alerta para golpe de doação

Instituição não possui serviço de cobrança na residência
Instituição não possui serviço de cobrança na residência - FOTO: Divulgação/PMMC

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Mogi das Cruzes alerta que golpistas estão utilizando o nome da empresa Sollo para pedir doações em dinheiro, debitadas na conta de telefone.

A Apae esclarece que as doações procedentes da parceria com a empresa Sollo, possuem débito somente por meio da conta de energia da distribuidora EDP Bandeirantes.

A Apae informou também que não possui serviço de cobrança na residência do doador e se alguém receber esse tipo de ligação a orientação da instituição é chamar a polícia e denunciar.

A instituição orienta que as pessoas não forneçam informações pessoais por meio do telefone. Esta não é a primeira vez que a Apae recebe notícias de que pessoas da comunidade estão pedindo doação em nome da instituição. Existem ainda, golpistas que pedem doação e dizem que vão recolher o dinheiro na casa do doador.

A Apae de Mogi reforçou que esse tipo de captação nunca foi feita. Além do débito na conta de energia, outra forma de ajudar a instituição é por meio da doação de associado, que pode ser feita via transferência bancária ou PIX.

A Apae de Mogi das Cruzes, com 52 anos de fundação e certificada com o ISO 9001, é uma instituição sem fins lucrativos, com serviços prestados aos munícipes de Mogi das Cruzes e de outras cidades da região (Guararema, Biritiba Mirim, Salesópolis e Poá). A Organização atende, atualmente, 680 pessoas com deficiência múltipla e intelectual e Transtorno do Espectro Autista (TEA), bem como suas famílias, nas áreas da Educação, Saúde e Assistência Social. O seu atual presidente é João Anatalino Rodrigues.

Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone 4728-4999. A Apae está localizada na rua Carmem de Moura Santos, 134, no Jardim Bethânia.