Geração de empregos indica recuperação da economia

Mogi Conecta efetivou a ocupação de 1.433 vagas formais no primeiro semestre
Mogi Conecta efetivou a ocupação de 1.433 vagas formais no primeiro semestre - FOTO: Divulgação/PMMC

Os dados do primeiro semestre relativos à geração de empregos em Mogi das Cruzes, disponíveis no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), são positivos e mostram a recuperação que vem ocorrendo no município, com a melhoria nos índices referentes à pandemia e medidas adotadas pela Prefeitura para incentivar a geração de vagas e a manutenção de empregos no município. O trabalho inclui ações de apoio aos empreendedores, atendimento de demandas dos setores econômicos, oferecimento de vagas e capacitação dos trabalhadores.

"A análise dos dados mostra que as ações da Prefeitura estão dando bons resultados e contribuindo para a recuperação econômica do município, o que é muito positivo diante de um cenário de desafios como tem sido a pandemia", avaliou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Gabriel Bastianelli.

Nos primeiros seis meses do ano, foram 23,4 mil admissões e 20,9 mil demissões, o que representa um saldo positivo de 2.432 vagas. Somente no mês de junho, o superávit foi de 173 vagas.

Neste ano, apesar dos períodos mais restritivos para o enfrentamento à pandemia registrados a partir de março, a geração de postos de trabalho se manteve na cidade e ultrapassou 100 mil vagas formais existentes.

Para reunir todos os serviços voltados ao desenvolvimento econômico e empregabilidade, a Prefeitura lançou neste ano a plataforma Mogi Conecta. No caso da empregabilidade, a iniciativa oferece opções para pessoas que procuram uma recolocação no mercado de trabalho, querem mudar de carreira, ou simplesmente buscar novos desafios. Além disso, o programa oferece a possibilidade de obter uma orientação profissional que auxilie no processo de decisão.

Os mogianos também têm acesso a ações de qualificação, ofertadas por meio dos serviços já existentes na Prefeitura e das parcerias com instituições e iniciativa privada. As empresas têm um espaço garantido para completar o tripé da empregabilidade - profissional, qualificação, oportunidade de trabalho - cadastrando suas vagas disponíveis e demandando a seleção de candidatos.

Somente neste primeiro semestre, o programa foi responsável pelo encaminhamento de 1.433 pessoas admitidas. A Prefeitura já está fazendo o planejamento voltado às necessidades do mercado de trabalho local para este semestre.

Outra ação importante e inovadora desenvolvida pela Prefeitura foi o Auxílio Empresarial Mogiano. A iniciativa destina recursos a empresas optantes do Simples Nacional e que têm atividade não essencial, sem a necessidade de devolução posterior.

O valor do auxílio depende do número de funcionários registrados pela empresa, com as parcelas variando de R$ 300 a R$ 1,5 mil - o correspondente ao limite de cinco funcionários contratados pelo regime CLT. Ao todo, 616 empresas já receberam recursos. Foram pagos R$ 474,3 mil em primeiras parcelas e R$ 370,8 mil em segundas, totalizando R$ 845,1 mil. Atualmente, são efetuados os pagamentos da segunda parcela, que ocorrem até o final deste mês.

Deixe uma resposta

Comentários