Pesquisa de campo ajuda no plano de arborização urbana

A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente está fazendo uma pesquisa de campo com a população mogiana sobre a arborização urbana. O levantamento será uma ferramenta permanente de diagnóstico para auxiliar a Pasta nas ações de arborização - tanto no plantio de mudas como no Programa Viveiro na Rua, que realiza doações de mudas à população. A iniciativa também faz parte das diretivas do município para o Programa Município Verde Azul, mantido pelo governo do Estado, e está em consonância com o Plano Municipal de Arborização.

"A participação popular é um pilar fundamental da atual gestão, e a pesquisa tem exatamente este objetivo. Vamos ouvir as pessoas, coletar informações detalhadas e entender como os mogianos enxergam a importância da preservação ambiental", explicou a secretária Michele de Sá Vieira.

A pesquisa é realizada às sextas e sábados, nos parques Centenário, Leon Feffer e Ilha Marabá. Uma média de 60 pesquisas individuais são realizadas em cada dia de levantamento. As pessoas são ouvidas sobre onde preferem ver as árvores plantadas - praças, parques ou calçadas - , os benefícios que esperam das espécies, os tipos de árvores de que mais gostam, dentre outros pontos.

Para Michele, é importante conhecer a opinião das pessoas para que as ações desenvolvidas sejam bem recebidas e atendam ao desejo da população. Para alguns bairros, por exemplo, pode ser necessário levar mais espécies a uma praça. Já outros podem necessitar de árvores nas calçadas. E outras regiões podem contar com os benefícios trazidos pela arborização, como o conforto térmico e a redução da temperatura nas estações mais quentes do ano.

Deixe uma resposta

Comentários