Comércio espera crescer até 30% no Dia dos Pais

No próximo domingo, quando é comemorado o Dia dos Pais, o comércio de Mogi das Cruzes deve lucrar de 5% a 30% a mais, conforme preveem o Sindicato dos Comércios Varejistas da Região (Sincomércio) e a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC). Há dois dias, o horário de funcionamento dos estabelecimentos foi alterado para até a meia-noite e a capacidade de ocupação subiu para 80%, antes era de 60%, de acordo com o Plano São Paulo de retomada econômica frente ao coronavírus (Covid-19).

"Acreditamos que este novo cenário trará um impacto positivo para o comércio varejista, restaurantes e demais estabelecimentos de nossa região que estavam condicionados ao fechamento em horários determinados, mas com o funcionamento completo e mais flexível esperamos que a economia se estabeleça", disse o presidente do Sincomércio, Valterli Martinez.

A previsão de um crescimento de 5%, do Sincomércio, está baseada na Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP), que acredita que o consumidor está em busca de variedade, mas o setor de vestuário e calçados deve apresentar o melhor desempenho. Na hora da compra, a entidade afirma que além dos pais, os avós também devem ser presenteados na data.

Já as vendas do Dia dos Pais para a ACMC devem superar em cerca de 30% o desempenho do ano anterior. A expectativa da associação leva em consideração os bons resultados alcançados no Dia das Mães, primeira grande data para o varejo após a flexibilização para reabertura das lojas e o Dia dos Namorados.

O recente anúncio do governo estadual, que ampliou o horário de operação das lojas e aumentou o limite de ocupação em 80%, também deve contribuir para o percentual de crescimento do varejo mogiano.

"As expectativas positivas são reforçadas por números divulgados recentemente, como o Índice da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap) que mostrou uma alta de 10,9% na confiança do empresário do comércio do estado de São Paulo no mês de julho, levando em consideração junho de 2021", afirmou a ACMC. De acordo com a instituição, todos os indicadores que compõem o índice estão acima de 100 pontos, o que demonstra otimismo do empresário.