Câmara dá sinal verde para convênio com o DER

Farofa alerta para riscos de acidentes na rodovia
Farofa alerta para riscos de acidentes na rodovia - FOTO: Diego Barbieri/CMMC

A Câmara de Mogi das Cruzes aprovou por unanimidade dos vereadores presentes na sessão de ontem o projeto de lei que firma o convênio entre o Poder Executivo e o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER) para a realização de obras na estrada do Taboão, na zona rural da cidade.

A proposta, de autoria do prefeito Caio Cunha (Pode), é um dos dispositivos jurídicos necessários para a realização das obras de recuperação do trecho de aproximadamente 20 quilômetros, com um investimento de aproximadamente R$ 18 milhões.

Durante as deliberações, o vereador Francimário Vieira (PL), o Farofa, ressaltou os esforços feitos por vereadores e deputados estaduais da região em prol da liberação, e das demandas da comunidade. "Fomos procurados por moradores, pedindo melhorias na região, principalmente pela falta de sinalização e pelos muitos acidentes", apontou.

O presidente da Câmara, Otto Rezende (PSD), ressaltou a importância da revitalização do trecho, principalmente para os produtores rurais no Taboão. "Esta obra vem para escoar a produção da região, aproximando os produtores da região central. Com isso, a via passa a ter estrutura de uma rodovia, e não apenas uma estrada vicinal", concluiu.

A expectativa do DER é de que as obras tenham duração de 12 meses, e envolvam recuperação do asfalto, escoamento e drenagem pluvial, além de sinalização.

Moção de apelo

Os vereadores também aprovaram a moção de apelo ao governo do Estado pela reavaliação do período de carência de empréstimos do Banco do Povo aos agricultores familiares do município por mais 30 dias. O pedido é devido aos impactos da onda de frio que atingiu a região nas últimas semanas, que afetou a produção agrícola.

"Me solidarizo com os produtores rurais de nossa cidade que foram afetados com a maior onda de frio em décadas, e que tiveram grandes perdas. Mais de 30% de nossa produção é de agricultores familiares", apontou o vereador Vitor Emori (PL). (A.D.)

Deixe uma resposta

Comentários