Ruas retomam configuração original e priorizam pedestres

A Prefeitura de Mogi das Cruzes promoverá ajustes na circulação de veículos na rua Professor Flaviano de Melo, a partir desta quinta-feira. Com o objetivo de reduzir o volume de automóveis e motocicletas, a via não receberá veículos das 10 às 17 horas, aumentando assim a segurança dos pedestres que caminham pelo local. É um retorno à origem da via, em uma configuração pensada e ajustada às necessidades provocadas pela pandemia.

Desde 2015, quando as obras da Flaviano de Melo foram entregues, a rua sempre foi fechada para veículos, naquela época das 9 às 18 horas. Essa foi uma característica que marcou a via desde que ela recebeu sua atual configuração, priorizando os pedestres. Houve uma flexibilização causada pela pandemia e, agora, existe o entendimento de que é importante retomar a restrição aos veículos porque o movimento tem sido muito intenso.

Esse retorno ocorre com um horário mais flexível em comparação com o que foi definido em 2015 e será acompanhado de um compromisso da administração municipal para estudar o centro e as ruas do entorno de uma forma mais ampla, com o objetivo de analisar alternativas de tráfego e deslocamento de pedestres, em um diálogo permanente com o comércio.

A decisão foi construída de forma conjunta entre as Secretarias Municipais de Desenvolvimento e Transportes, os comerciantes, vereadores, o Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e Região (Sincomércio), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a Associação Comercial.

Com a flexibilização das medidas de controle de isolamento social do governo do Estado e por consequência a abertura do comércio, os sistemas de drive-thru e de take away não têm sido mais demandados na área central, fazendo com o que o fluxo de pessoas e veículos tenha retornado a patamares anteriores ao momento pandêmico.

Paulo Frontim

Na rua Paulo Frontim, que teve a liberação de estacionamento em período integral, será retomada a proibição de estacionamento no período das 10 às 20 horas. A medida também valerá a partir desta quinta-feira, preservando apenas o embarque e desembarque nos pontos já previstos para esta finalidade. "Serão realizados os estudos para compatibilizar aspectos urbanísticos, de mobilidade e econômicos, pensando na harmonia que o centro deve ter para todos aqueles que o utilizam", afirmou a secretária de Transportes, Cristiane Ayres.

Deixe uma resposta

Comentários