Educação define as datas de retomada das aulas

Dia 23 retorna alunos do EJA e AEE, no dia 30 serão as escolas de período integral
Dia 23 retorna alunos do EJA e AEE, no dia 30 serão as escolas de período integral - FOTO: Divulgação/Prefeitura de Itaquaquecetuba

Com base na queda no número de casos, internações e óbitos por coronavírus (Covid-19), o avanço na vacinação, incluindo a dos profissionais da Educação, e após meses de planejamento e preparação das escolas, a Secretaria Municipal de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba definiu o cronograma de retorno às aulas presenciais.

No dia 23 de agosto, retornam os estudantes da Ensino de Jovens e Adultos (EJA) e Atendimento Educacional Especializado (AEE), no dia 30 de agosto será a vez das escolas de período integral e ensino fundamental e, no dia 13 de setembro, a pré-escola. O retorno das creches ainda está sendo discutido.

O plano semanal é de três dias de aulas presenciais em jornada diária de três horas, com rodízio dos estudantes e quantidade de alunos limitada a 35% da capacidade da unidade escolar, e os outros dois dias de aulas remotas. Os pais ou responsáveis podem optar que seus filhos continuem apenas com o ensino remoto. A merenda seca (lanche, suco e fruta) será distribuída na chegada.

O distanciamento mínimo deverá ser de um metro e cada escola terá seu próprio plano de retomada das aulas e atividades, mas seguirá os protocolos sanitários definidos pela Educação em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde. A obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção, álcool em gel e aferição de temperatura continuam. Todas as unidades vão monitorar suspeitas e casos de Covid-19 no ambiente escolar.

Em Itaquá, no dia 12 de abril foi iniciada a vacinação dos profissionais da Educação acima de 47 anos, já no dia 10 de junho foi liberada para 45 e 46 anos e, no dia 14 de junho, para 18 ou mais. Uma parte dos profissionais já recebeu a segunda dose e a outra aguarda o prazo de completar o esquema vacinal.

"Nesse primeiro momento, vamos retornar de forma híbrida, ou seja, alternando entre o ensino remoto e o presencial. Também tenho filhos e entendo a preocupação dos pais. Tudo será feito com segurança e responsabilidade. Quem não se sentir seguro, pode optar pelo modelo remoto. As atividades continuarão sendo enviadas", disse o prefeito Eduardo Boigues (PP).

"Vamos garantir o retorno de maneira segura, considerando as particularidades da nossa rede. A Educação está preparada", acrescentou o secretário de Educação, Lucas Costa.