Festa do Divino Espírito Santo tem lema inspirado na paz

Festeiros e capitães de mastro anunciaram o lema que irá nortear os trabalhos
Festeiros e capitães de mastro anunciaram o lema que irá nortear os trabalhos - FOTO: Divulgação

Mogi - "Divino Espírito Santo, fazei de mim um instrumento de vossa paz". Este é o lema da Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes de 2022, que ocorrerá de 26 de maio a 5 de junho, e tendo como festeiros Ricardo Lima da Costa e Denise Rezende da Silva e capitães de mastro Eduardo Ferreira Rego e Milena da Costa Freire Rego.

A apresentação do tema e do logo foi feita no sábado passado, na Primeira Coroa do Divino, realizada na Associação Pró-Festa do Divino e que contou com a presença de autoridades, padres, rezadeiras e diretores da Pró-Divino.

Após a reza da Coroa do Divino, conduzida pelo bispo diocesano, Dom Pedro Luiz Stringhini e pelo padre João Paulo da Silva, o festeiro Ricardo explanou sobre a escolha do tema e o desenvolvimento do logo, criado pelo designer Fábio Santana, que desde a Festa do Divino de 2016 têm criado as artes que imprimem a identidade de cada festeiro e dá o tom a cada edição desta festividade religiosa e folclórica.

No logo, destaque para sete elementos, que juntos, fazem um instrumento de evangelização, uma catequese, e ajudam a identificar a Festa do Divino de 2022: Pomba da paz (símbolo do perdão e misericórdia de Deus), ramos de Oliveira, lema 2022 (oração "popularmente" conhecida como sendo de São Francisco de Assis, irmão Sol (São Francisco é visto como uma figura exemplar de grande irradiação), saudação franciscana (Pax et bonum - paz e bem), TAU (é a última letra do alfabeto hebraico, em forma de uma cruz, como a que se apresentava antes de receber a inscrição de Pilatos) e significado dos três nós.-

O lema tem como inspiração a oração da paz, mais conhecida como a oração de São Francisco.

O padre João Paulo da Silva explicou aos devotos a mensagem que se passa por meio desse tema: "O tema foi inspirado pelo Espírito Santo. Na realidade em que estamos vivendo, necessitamos muito de paz, mas que é pensada de maneira superficial e não na paz promovida pelo ser humano. E quando se fala de uma paz, que deve ser promovida pelo ser humano, é o Espírito Santo que transforma esse coração. Se a paz não acontece é porque o coração do homem está fragilizado, ferido e duro. E quem pode transformar o coração é somente o Espírito Santo". Sobre a parte que disse, 'fazei de mim', o padre também faz uma observação. "Assume a responsabilidade daquele que é devoto. Ele (Senhor) faz a parte dele e eu, no singular, na primeira pessoa, que faço a minha parte", sintetizou.

O festeiro Ricardo revelou qual é a representatividade do tema. "A ideia foi colocar em oração, nos unimos e colocamos para a providência de Deus e sentimos, nos nossos corações, que esse seria um lema importante não apenas para o que desejamos para a festa, e sim o que queremos para o mundo que ainda sofre as consequências da pandemia causada pela Covid-19", disse Ricardo.

A próxima Coroa do Divino, a segunda de uma série de nove, será realizada no dia 11 de setembro.O devoto deve acompanhar por meio do site www.festadodivino.org.br e das redes sociais da Festa do Divino Facebook (/FestadoDivinodeMogidasCruzes) e Instagram (@divinomogi) para se informar sobre o andamento da festividade e como serão realizadas as atividades, que começam a ser retomadas de maneira presencial, mas ainda com restrições, e que serão mantidas da maneira online.