Suzano não registra nenhum paciente internado com Covid

Ocupação é zero tanto em vagas de UTI como as de Enfermaria em Suzano
Ocupação é zero tanto em vagas de UTI como as de Enfermaria em Suzano - FOTO: Mogi News/Arquivo

Região - As secretarias municipais de Saúde das cidades mais populosas do Alto Tietê mostraram nesta semana que a taxa de ocupação de leitos de Enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o coronavírus (Covid-19).

Um dos resultados mais expressivos desta queda é o de Suzano. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, em 18 de agosto, nenhum paciente com sintomas da Covid-19 utilizou os leitos da rede municipal. "Atualmente, estão disponíveis 31 leitos de Enfermaria e semi-intensiva, com suporte ventilatório, no Pronto Socorro Municipal. Hoje temos dois leitos de UTI para gestantes na Santa Casa de Misericórdia", informou.

Mogi das Cruzes, por outro lado, apresentou um ligeiro aumento no número de pacientes. A Secretaria de Saúde informou que a rede pública, que inclui os hospitais municipais e estaduais, conta com ocupação de 38 dos 86 leitos de alta complexidade, o que representa 44,1% da capacidade. Há dez dias, quando foi feita a última medição, eram 35 leitos ocupados, ou 40,6%.

O nível de ocupação dos leitos de Enfermaria em Mogi também teve alterações: dos 123 leitos disponíveis na rede pública, 25 contam com pacientes (20,3%). Dez dias atrás, eram 32 pacientes, o que representa 26,1%.

A Prefeitura de Poá informou que os leitos no Hospital Municipal Dr. Guido Guida foram reduzidos para dois de Enfermaria e dois leitos de emergência. Em cada um dos setores, a unidade conta com um paciente internado, e dois pacientes cadastrados na fila de espera da Central de Regulação de Ofertas de Sistemas de Saúde (Cross).

Itaquaquecetuba informou que mantém 35 leitos de Enfermaria e 11 leitos de emergência para Covid-19 em sua rede de Saúde, sendo que dez leitos estão ocupados e nenhum de alta complexidade, representando uma taxa de 28%.

Estado

A Secretaria de Estado da Saúde informou que mantém o monitoramento da pandemia, e que a taxa de ocupação de leitos na Grande São Paulo é de 41% para os leitos de UTI e 28% nos leitos de enfermaria.

O Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos possui 26 leitos de UTI e 12 leitos ocupados, o que representa 46% de ocupação, mantendo os números de dez dias atrás. No setor de Enfermaria, seis dos 26 leitos contam com pacientes de Covid-19, o que representa 23% - há dez dias, eram 19%.

O Hospital Santa Marcelina, de Itaquaquecetuba, conta com 10% da ocupação de seus 20 leitos, ou seja, apenas dois internados em alta complexidade, o que representou uma queda significativa no comparativo há dez dias, quando teve 80% de ocupação. Na Enfermaria, cinco dos 20 leitos contam com ocupação (25%), abaixo dos 35% registrados há dez dias.

O Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, uma das unidades de referência no Estado, 13 dos 23 leitos de enfermaria contam com pacientes, equivalente a 57%, mesmo número de dez dias atrás. Um dos dez leitos de UTI para Covid-19 conta com paciente - mesmo número na última comparação.

O Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti, que teve uma ala aberta neste ano para pacientes com Covid-19, está com 46% dos seus 30 leitos de enfermaria ocupados (aproximadamente 14 ocupantes), o mesmo número do último levantamento. Já na UTI houve uma queda de 46% na última apuração para 33%, ou seja, 10 das 30 vagas ocupadas.

O Hospital Auxiliar de Suzano possui 56% de ocupação - 11 dos 20 leitos.

Deixe uma resposta

Comentários