Atleta da bocha vai carregar a bandeira do Brasil em Tóquio

Representantes de Suzano estiveram na Prefeitura antes de embarcar ao Japão
Representantes de Suzano estiveram na Prefeitura antes de embarcar ao Japão - FOTO: Irineu Junior/Secop Suzano

Suzano - O prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL) e o secretário de Esportes e Lazer, Arnaldo Marin Junior, desejaram felicidades à Evelyn Oliveira, jogadora paralímpica de bocha que recebe a honra de ser a porta-bandeira da delegação brasileira nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, hoje. A atleta é moradora de Suzano e realiza seus treinos nas instalações do Sesi.

Evelyn tem 33 anos e mora em Suzano desde a adolescência. Quando criança, foi diagnosticada com Atrofia Muscular Espinhal, uma doença rara e genética que debilita os movimentos do corpo, descobrindo-se paratleta aos 22 anos, justamente quando entrou em contato com a bocha pela primeira vez em ao assistir um treinamento enquanto convidada.

Traçando um caminho com várias conquistas e notoriedade no meio da prática esportiva, ela classificou-se para seus primeiros Jogos Paralímpicos no ano de 2016, quando o evento foi realizado na cidade do Rio de Janeiro.

Logo em sua estreia, a atleta atingiu o ponto mais alto do pódio na categoria de duplas mistas BC3, fato que rendeu ao país a primeira medalha de ouro da história da modalidade. Esse feito deu à jogadora a oportunidade de ser a porta-bandeira da delegação brasileira na cerimônia de abertura dos jogos. A ocasião rendeu elogios e congratulações por parte de autoridades suzanenses.

O secretário municipal de Esportes e Lazer comentou sobre a grande responsabilidade que a atual campeã olímpica tem ao portar a bandeira brasileira na cerimônia de abertura dos jogos. "Para qualquer profissional, estar em um grande evento significa colocar seu nome na história do esporte nacional. No caso de Evelyn, ela não apenas participa de sua segunda Paralimpíada, como carrega o favoritismo de uma medalhista de ouro inédita, tanto é que levará a bandeira do país na cerimônia. Este definitivamente é um dos grandes orgulhos da história do esporte suzanense, assim como todos os atletas que representarão nossa nação nas próximas semanas", contou Marin Junior.

Ashiuchi esteve com Evelyn e outros atletas dias antes de embarcarem para o Japão. O chefe do Executivo parabenizou a honraria recebida pela jogadora de bocha e ressaltou a importância de promover a acessibilidade e fornecer meios aos atletas paralímpicos. "Ser agraciada com a oportunidade de levar a bandeira do nosso país representa todo o reconhecimento que uma medalhista paralímpica de ouro merece ter em sua carreira. Tive o prazer de conhecê-la antes da delegação brasileira viajar para Tóquio e posso dizer que por toda a história vivida pela nossa atleta, a cerimônia será mais do que especial para todos nós", afirmou o prefeito.

11 atletas

Além de Evelyn, a cidade tem 11 representantes no evento: os atletas Daniel Yoshizawa, Fabrício Pinto, Leandro da Silva, Renato Leite, Wellington Platini e o técnico Célio Mediato, todos na categoria masculina do vôlei sentado; e as jogadoras Edwarda Dias, Nathalie Filomena, Laiana Rodrigues, Gizele Costa Dias e Ana Luisa Soares, integrando a equipe feminina da modalidade.