Nova entidade promete ajudar no desenvolvimento economico

Uma das metas é gerar emprego e renda na cidade
Uma das metas é gerar emprego e renda na cidade - FOTO: Emanuel Aquilera

Mogi - A cidade passa a contar, desde a manhã de ontem, com a Agência de Fomento Empresarial (AGFE), composta pelas maiores empresas que atuam na cidade, voltada ao desenvolvimento econômico, geração de emprego, empreendedorismo e qualificação profissional

O lançamento, realizado na sede do Club Med Lake Paradise, no distrito de Biritiba-Ussú, contou com a presença do prefeito Caio Cunha (Pode), dos representantes das 13 empresas que formam a AGFE, empresários locais e da imprensa, além de outras autoridades e representantes da sociedade civil.

A nova entidade surge com o porte econômico da maioria dos setores industriais, comercial e de prestação de serviços da cidade. Juntas, as 13 empresas representam R$15 bilhões por ano em arrecadação de impostos, 76 mil postos de trabalho e um faturamento total conjunto de R$ 49 bilhões. A AGFE conta com a participação das empresas Höganäs, RUD, NGK/NTK, NeoBPO, Elgin, JSL, Ponsse, Club Med, Air Products, Grupo Vamos, MGI Tech, General Motors e AGCO.

O objetivo é unir forças com entes públicos e privados para o fortalecimento da atividade econômica em Mogi das Cruzes, implementar novos paradigmas para o empreendedorismo local e auxiliar a cidade na elaboração e execução das políticas públicas dedicadas à geração de emprego e renda.

A entidade conta com o apoio institucional da Prefeitura, Câmara de Vereadores, Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat)

No primeiro biênio de funcionamento, a presidência ficará a cargo de Fábio Hoetx Matos, da Elgin; o vice-presidente será Fábio Albuquerque Matos Velloso, da JSL; o Diretor-Executivo será Cláudio Costa, ex-secretário municipal de Desenvolvimento Econômico; Tunico Andari, da Agência Central Business será o diretor de Comunicação e Relações Institucionais.

A AGFE já promete uma agenda intensa de compromissos e ações, entre eles a realização de um Fórum Econômico no município, com o intuito de tratar da reforma econômica aliada a práticas sustentáveis no contexto regional para o mês de outubro. Segundo os organizadores do encontro, há a possibilidade de participação do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O diretor-geral da entidade, Cláudio Costa, declarou que a AGFE nasce com o propósito de gerar oportunidades de negócios e de auxiliar na criação de uma agenda de trabalhos e metas. "Temos uma pesquisa interna e vimos a importância da qualificação da mão-de-obra como ponto principal. Agora vamos construir com a cidade como organizar, quem vamos chamar, como agir", destacou.

Dentre as iniciativas da AGFE a serem desenvolvidas em conjunto com o Poder Público, estão os programas "Mais Empreendedor", voltado para o estímulo ao empreendedorismo local na contratação de serviços terceirizados e de apoio às grandes empresas, o "Melhor Emprego" voltado para o aprimoramento da qualificação profissional, além de estudos para a criação de um novo condomínio empresarial para novas empresas que desejam se instalar na cidade de Mogi das Cruzes no período de retomada pós-pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O prefeito disse à reportagem que a nova entidade passa a ter um novo papel no momento de retomada da economia, e da necessidade de geração de emprego e renda. "A Prefeitura se coloca como facilitadora para que a cidade possa se desenvolver. O mercado passa a olhar para a cidade de uma forma diferenciada, ficando mais atrativa", apontou.