Gestão do Clube de Campo deixa legado de conquistas

Complexo esportivo, cultural, social e de lazer reitera sua tradição com inúmeras conquistas
Complexo esportivo, cultural, social e de lazer reitera sua tradição com inúmeras conquistas - FOTO: Divulgação

Mogi - O Clube de Campo de Mogi das Cruzes (CCMC) chega aos 64 anos de fundação, em agosto, maior, melhor e consolidado como referência na cidade e no Alto Tietê, resultado da competência administrativa que norteou as ações comandadas pelo presidente Pedro Paulo Gonçalves, que, neste ano, conclui o segundo mandato à frente da Diretoria Executiva com a sensação do dever cumprido.

Na gestão por quatro anos, com a eleição em 2018 e depois a reeleição em 2020, o grupo liderado por Gonçalves, que compõe o "Avança CCMC", planejou, enfrentou muitos desafios e intercorrências, mas, com austeridade, gestão técnica e responsável, com eficiência no controle de despesas, busca de novas receitas, retomada dos investimentos e modernidade tecnológica, entregou aos associados tudo que se comprometeu a fazer.

Hoje, o complexo esportivo, cultural, social e de lazer reitera sua tradição na cidade com inúmeras conquistas, que vão desde a área da infraestrutura e inovação tecnológica, até a aproximação das ações do clube com o cotidiano de seus associados.

"Essa gestão vai deixar um legado muito importante para as próximas que virão. Nosso clube se reinventou na pandemia da Covid-19 e tivemos que rever todos os nossos conceitos de atuação para garantir o mínimo de impacto possível, pensando sempre na saúde e no bem estar de nossos associados. Nos próximos meses, vamos oficializar o Plano Diretor do CCMC, que prevê uma agenda positiva até o ano de 2030, visando sempre as melhorias que nossas famílias sonham em ver por aqui. Estamos finalizando esta gestão com muito trabalho a se mostrar, resgatando o orgulho de fazer parte da família CCMC", resumiu Gonçalves, que esteve à frente da presidência nos últimos dois biênios (2018-2019 e 2020-2021) e conclui o mandato em dezembro.

No período mais crítico da pandemia, com imposições sanitárias rígidas pelo Plano São Paulo, o CCMC concedeu descontos aos usuários e ofereceu chances de negociação.

Antes da pandemia, o clube viveu uma efervescência de atividades em todos os segmentos. A área esportiva foi grande destaque com a realização da etapa mogiana do Torneio Internacional de Tênis Seniors, em 2020. O clube recebeu certificado da International Tennis Federation (ITF), certificação que posicionou o clube de Mogi das Cruzes entre os melhores do mundo.

O setor social ampliou a integração das famílias, começando, em 2019, com o "Carnaval Abre Alas", que reuniu mais de 1.500 pessoas. Edições do Botequim, como a que ocorreu no parque aquático, também agitaram o circuito social. Na área cultural, foram diversas ações, como o cineclube, com sessões de cinema ao ar livre no boulevard, bem como as atrações musicais e as atividades comemorativas.

Outro ponto forte dessa gestão, como destacou o presidente, foi o trabalho para fortalecer a infraestrutura do Clube de Campo, com reformas e ampliações de quadras. Até o final de setembro, uma nova sauna também será reinaugurada e, em breve, o CCMC terá um espaço fixo de fisioterapia e pilates, por meio de parceria com a iniciativa privada. Nessa gestão, foi implantado o controle de acesso por biometria e, até novembro, os usuários poderão ter a opção de entrada por meio de reconhecimento facial.

As eleições da próxima Diretoria Executiva que comandará o CCMC no próximo biênio (2022-2023) estão se aproximando. "Continuarei apoiando a chapa que deverá seguir as estratégias traçadas em 2018, com o Plano CCMC Visão 2030", destacou Pedro Paulo.

No dia 14 de outubro, além da Diretoria Executiva, haverá a eleição e posse do Conselho Deliberativo (biênio 2021-2023). As inscrições para candidaturas vão até 14 de setembro.

Futuro

Em um futuro que está próximo, com base no Plano Diretor, estão previstas grandes conquistas como um novo salão de festas, a cobertura das quadras de tênis, implantação de uma quadra de squash, a ampliação da academia e a construção de uma Estação de Tratamento de Água com painéis de energia fotovoltaica.