Escolas e creches poderão atender até 100% a partir de quarta-feira

Atendimento presencial poderá ser feito por meio de revezamento por grupos-controle semanais ou diários
Atendimento presencial poderá ser feito por meio de revezamento por grupos-controle semanais ou diários - FOTO: Divulgação/PMMC

Mogi- Escolas e creches da rede municipal de ensino, adequadas ao protocolo sanitário, poderão atender até 100% do total de alunos matriculados por turma a partir da próxima quarta-feira com distanciamento de 1 m. A retomada gradual das atividades presenciais na rede municipal de ensino tem sido feita de forma planejada e de acordo com os índices epidemiológicos da Covid-19 na cidade.

A partir de quarta (08/09), o atendimento dos alunos poderá ser feito por meio de revezamento por grupos-controle semanais ou diários, de acordo com opção de cada unidade escolar, assegurando o distanciamento de 1 m. As escolas podem concluir os grupos controles da fase anterior da retomada gradual antes de iniciar a nova fase. Alunos com dificuldades poderão participar de mais de um grupo controle.

O atendimento aos alunos continuará sendo feito de forma mista (presencial e remota). Entre os dias 8 de setembro e 3 de outubro será uma fase de transição com atendimento opcional às quintas-feiras, conforme definição da comunidade escolar. A partir do dia 4 de outubro, o atendimento presencial será ampliado para quinta-feira.

As escolas seguem um rigoroso protocolo sanitário com mais de 100 itens, que está disponível no portal da Secretaria de Educação (https://portal.sme-mogidascruzes.sp.gov.br/content/gaepe). Cada unidade escolar conta com a Brigada da Pandemia na Educação, formada por três servidores com o objetivo de assegurar o cumprimento dos protocolos, orientar os profissionais e alunos e se comunicar com as famílias e equipamentos de Saúde.

Mogi das Cruzes foi a primeira cidade no Brasil a ter um Gabinete de Articulação para Enfrentamento da Pandemia na Educação (GAEPE), instituído pela Prefeitura em parceria com o Instituto Articule, o Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa e a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon). O gabinete une diferentes setores da sociedade e instituições para um diálogo aberto e transparente sobre os principais desafios e impactos da pandemia na Educação.