Consulta por meio da telemedicina seguem disponíveis à população

Telemedicina é alternativa para que busca diagnóstico de Covid-19 em Suzano
Telemedicina é alternativa para que busca diagnóstico de Covid-19 em Suzano - FOTO: Wanderley Costa/Secop Suzano

Suzano - Após mais de um ano da pandemia, a Prefeitura segue no combate ao coronavírus (Covid-19) com medidas protetivas, vacinação em três polos específicos e telemedicina disponível.

Criado ainda durante os primeiros registros de casos na cidade, o atendimento médico virtual com foco na saúde mental foi implantado como alternativa ao modelo de consultas presenciais a pacientes com suspeita de infecção pela doença.

O objetivo é oferecer ao paciente um serviço pela internet rápido e seguro. A pessoa que apresentar sintomas da Covid-19 pode ligar para a central e, em um primeiro contato, passa pela triagem, com pedido de informações como CPF e endereço, e é direcionada a uma videochamada com um médico. A iniciativa foi pioneira na região. Em seus primeiros 12 meses de existência, foram realizados mais de 3 mil atendimentos.

Os interessados podem entrar em contato de maneira gratuita pelo telefone 0800-484-8001. O principal objetivo é evitar a circulação de pessoas pelas unidades de saúde e assim diminuir a contaminação da maneira mais simples possível: com distanciamento e isolamento.

A instituição do modelo de telemedicina é uma das várias alternativas criadas pela Secretaria da Saúde de Suzano para auxiliar a população no combate ao novo coronavírus. O enfrentamento à pandemia também contou com a instalação do Hospital de Quarentena, nas dependências da Arena Suzano, que posteriormente tornou-se um dos centros de vacinação em massa da cidade.

Além destes, houve a criação de um polo de atendimento às pessoas em situação de rua, até então no Complexo Poliesportivo Paulo Portela e agora no imóvel do antigo Restaurante Popular; a desinfecção de vias e prédios públicos; e a reforma do Pronto-Socorro Municipal (PS), que passou a ter uma ala exclusiva para pacientes diagnosticados com Covid-19.

"Foram medidas essenciais para evitar uma quantidade maior de casos de contaminação e mortes na cidade, que vem atuando em todas as frentes possíveis. A telemedicina foi uma alternativa viável e benéfica para pacientes, profissionais da saúde e todas as pessoas que têm contato direto com eles, que deixam de correr risco ao evitar não só a presença, mas também os deslocamentos para unidades médicas", disse o secretário de Saúde de Suzano, Pedro Ishi.