Possível ida da DDM para Cezar recebe críticas por vereadores

Delegacia de Defesa da Mulher é a única especializada em Mogi das Cruzes
Delegacia de Defesa da Mulher é a única especializada em Mogi das Cruzes - FOTO: Divulgação

Mogi - A Câmara de Vereadores aprovou, por unanimidade, uma moção de apelo ao prefeito Caio Cunha (Pode) para reconsiderar os estudos de uma possível transferência da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da região central para o distrito de Cezar de Souza, na região leste do município.

A moção de apelo, de autoria da vereadora Inês Paz (Psol), pede que o município reconsidere estudos divulgados recentemente sobre a possibilidade de transferência da DDM e de outras delegacias do município para as instalações onde funcionava o Serviço Social da Indústria (Sesi), no distrito de Cezar de Souza.

A autora do pedido reiterou que, ao tomar conhecimento do assunto, chegou a entrar em contato diretamente com o poder Executivo para mais esclarecimentos, e lembrou que o gabinete do prefeito chegou a encaminhar um projeto para a Casa de Leis pedindo a instalação de uma unidade do programa Crescer, voltado para qualificação técnica, no mesmo local.

A moção contou com o apoio das demais integrantes da Frente Parlamentar de Defesa dos Direitos da Mulher na Câmara, vereadoras Maria Luiza Fernandes (REP), a Malu Fernandes, e Fernanda Moreno (MDB), ressaltando a importância de se manter um equipamento de segurança na região central, acessível para as mulheres e com as medidas adequadas para o atendimento às mulheres vítimas de violência.

Vereadores de outros partidos e grupos dentro da Câmara também declararam apoio, como o caso dos vereadores José Luiz Furtado (PSDB), o Zé Luiz, que destacou a necessidade de uma DDM com funcionamento em tempo integral.

A Câmara também aprovou um requerimento de aplausos ao atleta Maciel de Souza Santos pela conquista da medalha de bronze nas Paralimpíadas de Tóquio, na modalidade Bocha Adaptada Individual na categoria PC-2. O requerimento foi elaborado pelo vereador Marcos Furlan (DEM), líder do governo no Legislativo, e assinada por todos os demais membros da Casa.

Projetos

A Câmara de Mogi das Cruzes aprovou três projetos de Lei, sendo um de autoria do vereador José Francimário Vieira de Macedo (PL), o Farofa, e dois do vereador Edson Santos (PSD) que declaram como utilidade pública a Associação Madre Teresa de Jesus e duas iniciativas da Associação Beneficente Lar da Criança Santana.

A Mesa Diretiva da Casa de Leis encaminhou para avaliação dois projetos de Lei: um de autoria do prefeito Caio Cunha para a reorganização administrativa para a fusão de pastas existentes e a criação de duas novas secretarias, e o texto de autoria da vereadora Inês Paz que pede a proibição de cobrança de estacionamento rotativo nos arredores de unidades hospitalares do município.

Também foram apresentados dois projetos de Resolução para a prorrogação dos trabalhos de duas Comissões Especiais de Vereadores (CEV), sendo um deles dedicada para discutir a destinação dos resíduos sólidos na cidade.

 

Deixe uma resposta

Comentários