Alto Tietê retorna com aulas presenciais de forma gradual

Medidas só valem para alunos das redes municipais
Medidas só valem para alunos das redes municipais - FOTO: Divulgação/PMMC

Região - O Grupo MogiNews/DAT apurou junto às secretarias de Educação de seis cidades do Alto Tietê quais os planos e o andamento do processo de retomada das aulas presenciais nas redes municipais de ensino durante a pandemia de coronavírus (Covid-19).

A Secretaria de Educação de Mogi das Cruzes confirmou que autorizou o retorno das aulas presenciais com capacidade completa das aulas nas 210 unidades escolares, sendo 110 escolas municipais e cem creches subvencionadas, atendendo diretamente 47,6 mil alunos. O anúncio foi feito na semana passada, onde foram confirmados protocolos sanitários nas escolas, como o distanciamento de alunos e medidas de higienização.

A Pasta informou que 15 das 210 unidades passam por obras de adequação e continuarão em ensino à distância, e que o retorno presencial ainda é opcional. "No entanto, a Secretaria de Educação destaca a importância do retorno dos alunos às atividades presenciais para a superação dos desafios trazidos pela pandemia, assegurando os direitos à educação e a aprendizagem dos alunos", informou. O retorno começou ontem.

70% retornaram

A Prefeitura de Suzano informou que 70% do estudantes a partir de 3 anos já retornaram para as aulas presenciais, e que 99% das escolas do município estão adaptadas para as aulas no contexto da pandemia, com diálogos constantes com o comitê gestor de cada unidade e pelo contato entre a Pasta da Educação e os supervisores das escolas. "Para quem preferir o ensino remoto, as propostas são a utilização da conectividade sem consumo de dados pelo Centro de Mídias, em parceria com o governo do Estado, e a entrega de material impresso construído pelo professor", explicou.

Na cidade de Poá, a Prefeitura informou que 14,5 mil alunos retornarão às aulas no dia 20 de setembro, de forma híbrida e gradativa com 35% dos alunos matriculados nas 13 creches, 11 escolas de educação infantil e 22 escolas de ensino fundamental nos ciclos I e II, com preparativos de acordo com a necessidade de cada local.

Sobre a fiscalização, a Secretaria de Educação informou que conta com um canal direto com cada unidade escolar, tanto por telefone quanto em visitas presenciais. "Orientamos os gestores de cada unidade para que façam o acolhimento aos responsáveis pelos estudantes na semana de 13 a 17 de setembro para que as melhores decisões sejam tomadas, respeitando as necessidades de cada um", apontou.

A Secretaria de Educação de Ferraz de Vasconcelos informa que, desde o dia 26 de abril, aulas presenciais já foram retomadas nas 34 creches, 10 escolas de ensino infantil e 19 escolas fundamentais, atendendo 20,4 mil alunos, com todas as unidades atendendo aos protocolos sanitários. "O Conselho Municipal de Educação tem acompanhado as ações da secretaria, visitando e fiscalizando as unidades. A população pode entrar em contato com a pasta da Educação e a ouvidoria da Prefeitura. Será necessário apresentar ao gestor escolar a documentação pertinente da comorbidade do estudante, e o diretor fará as orientações cabíveis", informou.

Já em Itaquaquecetuba as aulas presenciais voltaram apenas para as turmas de Ensino de Jovens e Adultos (EJA) e Ensino Fundamental, com 35% da capacidade, e que no dia 13 de setembro será a retomada das turmas pré-escolares, sem definição para as creches municipais. "Os pais ou responsáveis podem optar que seus filhos continuem apenas com o ensino remoto", informa a administração municipal.

Na cidade de Guararema, 76,2% dos alunos participaram das aulas presenciais, com 2,9 mil crianças em 20 unidades escolares, que teriam sido adequadas ainda na primeira quinzena de janeiro. Os protocolos são conferidos por equipes da Secretaria de Educação. "O retorno às aulas presenciais é realizado mediante autorização - caso não autorizem, as aulas são feitas na modalidade remota", informou.

Deixe uma resposta

Comentários